Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Seg | 08.10.18

O consumo "light" aumenta o risco de diabetes

Medicinas Alternativas

A maioria das pessoas que recorrem a estas bebidas, provavelmente sabe que esta não é a escolha mais saudável, mas pensam erroneamente que são capazes de manter seu peso sob controlo. Estudos científicos mostram que afinal não é isso que acontece.

Foto:infovec.

 

 
Por exemplo, num estudo publicado recentemente no Journal of the American Geriatrics Society observou 749 pessoas durante nove anos em termos de consumo de refrigerantes, refrigerante "light" ou normal.
 
Os participantes que evitaram refrigerantes "light", o perímetro da cintura aumentou durante o período vigente do estudo em média pouco mais de dois centímetros. Para aqueles que bebiam refrigerantes "light" diariamente, aumentou em  média cerca de oito centímetros. O perímetro dos participantes que ocasionalmente bebiam "Light-refrigerantes", cresceu 4,5 centímetros.
 
O risco de diabetes aumenta com o consumo de refrigerantes "light"
 
Mais grave é o resultado de um estudo que foi publicado pela American Diabetes Association e mostrou uma associação entre o consumo diário de refrigerantes "light" e um risco significativamente maior de Síndrome Metabólico de componentes individuais  e diabetes tipo 2.
 
O mesmo estudo mostrou um risco relativo de 67 por cento maior de diabetes tipo 2 em participantes que bebiam refrigerante light  por dia, em comparação com outros que renunciaram a tais refrigerantes. E ele mostrou um aumento em 36 por cento de risco para a Síndrome Metabólico.
 
A Síndrome Metabólico é definida como um conjunto de factores, a saber, pressão arterial alta, açúcar elevado no sangue, colesterol alto e excesso de gordura na barriga que estão presentes em conjunto e aumentam o risco de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral e diabetes.
 
Para os adeptos/fãs de refrigerantes light, ainda há mais notícias ruins: Um estudo em França, com 66 000 mulheres,  estudou-as durante 14 anos e mostrou uma forte correlação entre o consumo de bebidas adoçadas artificialmente e o aumento de risco de diabetes.
 
Particularmente preocupante foi o facto de o risco de diabetes nestas mulheres aumentava quando elas  bebiam pelo menos, 0,6 L de refrigerante light por semana, esse risco era duas vezes maior do que em mulheres que evitavam bebidas adoçadas.
 
Um estudo da "MESA" mostrou uma ligação entre o consumo de pelo menos uma vez por dia de refrigerante light  e aumento de cintura, um risco 67 por cento maior de diabetes tipo 2, após sete anos de consumo.
 
E como se isso não bastasse: Num estudo "San Antonio Heart Study", dos examinados que até tinham peso normal mas que bebiam durante uma semana mais de 20 bebidas light e isto ao longo de um período de oito anos, o risco de sobrepeso e obesidade duplicava.
 
Então desengane-se se você espera salvar a sua saúde ao beber um refrigerante light para não "estourar" em calorias das bebidas açúcaradas, o que até é uma intenção louvável, mas fará deste modo um mau negócio. Beber água em vez de refrigerantes vai poupar-lhe um monte de problemas de saúde e de problemas com o peso.

 

Fontes:

Raw Michelle

kopp-verlag

rttnews.com

diabetesjournals.org

mayoclinic.org

diseaseproof.com

mesa-nhlbi.org

nih.gov

As Medicinas Alternativas

Dom | 07.10.18

Estudo sobre a quimioterapia

Medicinas Alternativas

Um estudo objectivo de 2012 que teve a duração de 5 anos e que estudou 227.935 doentes, vai permitir-nos retirar daqui várias ilações. 

De: oarquivo.

 

 

 
    
Doença no orgão ou área Doentes com mais de 20 anos de idadeNº de sobreviventes ao fim de 5 anos Após a quimioterapia sobreviveram em %
    
Pâncreas529500,0%
Bexiga946900,0%
Peito417946101,5%
Útero601000,0%
Cérebro29401234,2%
Cabeça e nuca76251602,1%
Pulmão285335281,9%
Rim589800,0%
Esófago25241234,9%
Tumor primário desconhecido936100,0%
Intestino211792741,3%
Estômago4905330,7%
Prostata3311100,0%
Melanoma na pele1645700,0%
Sarcoma em mucosa152300,0%
Ovários42393748,8%
Testículo151859439,1%
Linfoma Hodgkin118746339,0%
Mieloma Múltiplo274400,0%
Colo do útero269232312,0%
Recto95694074,3%
Linfoma Não Hodgkin936298410,5%
    
Total227,93549962,19%

 

 

Fonte: wissenschaft3000

Sab | 06.10.18

Gritar

Medicinas Alternativas

 

"Por que as pessoas gritam? (vale a pena ler)

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
- Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma...
- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça.

E o mestre volta a perguntar:
– Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador. 
Então ele esclareceu: – Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão apaixonadas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

Por fim, o pensador conclui, dizendo: “Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.”
(autor desconhecido)

Compartilhei esta conhecida mensagem para que possamos todos refletir sobre seus ensinamentos.
Paz e Alegria, 
Carlos Hilsdorf"

Sex | 05.10.18

A mamografia é inútil

Medicinas Alternativas

Mamografia - Peritos desaconselham este tipo de exame!

 

 A mamografia para além de poder ser dolorosa pode também ser potencialmente perigosa para a mulher, devido ao tipo de ondas que emite. Portanto, as mulheres que sistemáticamente fazem exames de mamografia poderão contrair cancro de mama, para além de poderem também obter falsos positivos, como demonstram os imensos casos no passado.

A mamografia não previne e ainda menos cura. O perigo de contrair um tumor maligno aumenta com a mamografia.

O Grémio de Peritos Suíços (SMB) desaconselha terminantemente e publicamente desde 15 de Dezembro 2013 a mamografia. Depois de vários estudos concluiu que em 1.000 mulheres examinadas através da mamografia só apenas em 1 ou 2 mulheres é que conseguiu avisar atempadamente. Portanto e resumindo, só uma ridícula taxa de eficácia de cerca 0,1% ! 

Contudo e apesar do perigo que representa a mamografia para a saúde da mulher, há ainda o perigo de em cada 1.000 mulheres examinadas, 100 mulheres poderem obter um diagnóstico errado! Ou seja, 10% dos diagnósticos obtidos pela mamografia que as mulheres diagnosticadas obtêm é inteiramente falso, - falsos positivos - e não raro o passaporte para a a tortura da quimioterapia e/ou radioterapia e no final após tanto sofriemento a morte.

O mesmo relatam vários  jornais médicos europeus!

Tudo indica que a mamografia é mais um exame não só inútil como ainda perigoso para a mulher.

O exame manual, que cada mulher pode fazer em si própria, quando bem executado, pode ser tão ou mais eficaz que a melhor máquina existente actualmente!

Imagem: clubeda-saude.

Nota: 

É preciso também não esquecer, muitas mulheres transportam quistos mamários toda a vida sem que se desenvolvam daí tumores malignos, até porque muitas mulheres no ocidente bebem leite e derivados, daí facilmente aparecerem os quistos. O problema é quando a mamografia "desencanta" um ou vários quistos com poucos centímetros e acusa como falsa positivo  ou assustam a mulher com a afirmação de que poderá ter/desenvolver-se a partir desse momento um cancro!

 

Fontes:

zentrum der gesundheit

aerztezeitung

doccheck

As Medicinas Alternativas

Qui | 04.10.18

A saúde e as lavagens (Vídeo)

Medicinas Alternativas
 
 

Foto:ultracurioso

 

Poderá ter uma surpresa ao ver o vídeo. 

Qual a periodicidade de lavar a roupa da cama?

 As calças de ganga? As toalhas? O corpo? O sutiã? A toalha de banho? A roupa do ginásio? E que fazer ao esfregão da cozinha? A toalha de mão? O pijama?...
Aqui ficam as sugestões segundo a Visão.

 

 

16 Coisas que não lava com a devida frequência:

 

 

Temas relacionados:

Receita milenar: Lava-pés com sal e vinagre

Como limpar os vegetais para reduzir os agro-tóxicos/pesticidas

Água oxigenada: Usos e benefícios

Eco-Bola /Biowaschball suíça lava a roupa sem detergente e economiza a carteira e o ambiente

Bicarbonato de sódio / soda, o remédio caseiro fabuloso das nossas avós

Qua | 03.10.18

Caminhar é bom para a saúde

Medicinas Alternativas

Prolongar a vida e a saúde com caminhadas

Caminhar é viver mais

Foto:liberoalimentos

 

Acelerar o seu ritmo de caminhada pode prolongar a sua vida.

Fazer caminhadas em um ritmo médio mostrou-se associado a uma redução de 20% no risco de mortalidade por todas as causas em comparação com o resultado obtido com caminhadas em ritmo lento.

Já caminhar em ritmo acelerado ou rápido foi associado com uma redução de risco de 24%, igualmente em comparação com andar devagar.

Um resultado semelhante foi identificado para o risco de mortalidade por doença cardiovascular, com uma redução de 24% caminhando em um ritmo médio e 21% andando em um ritmo acelerado ou rápido, em comparação com andar em um ritmo lento.

Os efeitos protectores do ritmo de caminhada foram mais fortes nos grupos etários mais velhos. Caminhantes de ritmo médio com 60 anos ou mais apresentaram uma redução de 46% no risco de morte por causas cardiovasculares, e caminhantes em ritmo acelerado uma redução de 53%.

 

O que é caminhar rápido

"Um ritmo acelerado geralmente é de 5 a 7 km/h (por hora), mas isso realmente depende dos níveis de condicionamento físico do caminhante; um indicador alternativo é caminhar em um ritmo que, quando mantido, o deixa sem fôlego ou suado.

"Especialmente em situações em que andar mais não é possível devido a pressões de tempo ou a um ambiente menos propício para caminhar, andar mais rápido pode ser uma boa opção para aumentar a frequência cardíaca - uma opção que a maioria das pessoas pode facilmente incorporar em suas vidas.

"Embora o sexo e o índice de massa corporal não pareçam influenciar os resultados, a caminhada em ritmo acelerado ou médio foi associada a um risco significativamente reduzido de mortalidade por todas as causas e doença cardiovascular. Não houve evidências, no entanto, que sugerissem que o ritmo tivesse uma influência significativa na mortalidade por câncer/cancro.

"Assumindo que nossos resultados reflictam causa e efeito, essas análises sugerem que o aumento do ritmo de caminhada pode ser uma maneira simples e directa de melhorar a saúde cardíaca e o risco de mortalidade prematura - fornecendo uma mensagem simples para campanhas de saúde pública," disse o professor Emmanuel Stamatakis, da Universidade de Sydney (Austrália).

 

Temas relacionados:

Caminhada e Tai Chi

Tai Chi é eficaz como exercício de reabilitação cardíaca

Sabia que o exercício físico chega a ser mais eficaz que os fármacos?

”Os segredos de saúde dos Hunzas”

A actividade física e a felicidade

Já sabia da importância de caminhar descalço?

Dormir: Mais importante do que a dieta e exercício físico para ter boa saúde

Estar no meio da natureza cura-nos

Picada de carrapato/carraça: Sintomas, tratamento e receitas

 

Fontes:

British Journal of Sports Medicine

Diário da Saúde

As Medicinas Alternativas

Ter | 02.10.18

O forno micro-ondas

Medicinas Alternativas

 

Como parece ter começado

Nos anos 30 a Universidade de Humboldt de Berlim começou a estudar estas ondas e em 1941 chegou à conclusão que eram prejudiciais à saúde. Ainda nos anos 40, Hitler pediu aos seus generais para fazerem algo relativamente ao problema dos alimentos que chegavam às tropas da Wehrmacht congelados no frio inverno soviético. Ao que tudo indica alguns soldados alemães morreram de cancro após terem ingerido comida preparada nesses aparelhos gigantes na altura (tamanho frigorífico/geladeira), de nome Micro-Ondas (Mikrowellenherd).

Já nos anos 70 e após apurados estudos científicos, os russos concluíram que estas micro-ondas eram perigosas e assim proibiram a sua comercialização. Esta proibição foi levantada após a insistência do EUA na sua ânsia de fazer dinheiro, mesmo que às custas da população.

No inicio da década de 90 e na Suíça o Dr. Hans U. Hertel afirmou que seus estudos confirmavam aquilo que já se sabia, estes aparelhos modificam a estrutura e biologia do sangue. Apesar da indústria o ter processado na Suíça, o Dr. Hans Hertel foi ilibado pelo Tribunal Europeu e assim pode continuar a afirmar em solo da UE, ou seja " as micro-ondas provocam cancro."

 

O que dizem esses estudos alemães, russos e suíços

Todos os alimentos preparados ou aquecidos num micro-ondas são atravessados por ondas electromagnéticas que podem converter a comida numa substância cancerígena. 

Do ponto de vista nutricional os alimentos que passam pelas ondas deste aparelho fica seriamente comprometido, senão mesmo seriamente prejudicado.

Cerca de 90% do teor nutricional é assim exterminado. Afecta de maneira significativa os minerais, as vitaminas C e E e elimina quase totalmente a Vitamina B12, os flavonoides e os glicosídeos. As proteínas e os glicosídeos transformam-se em algo absolutamente nada natural.

Forte probabilidade de desenvolvimento de tumores no estômago e no fígado ou até da ocorrência de cancro no sangue.

O hábito de colocar o biberão/mamadeira com leite para aquecer no micro-ondas pode ser rápido em termos de tempo, contudo, tanto o leite materno humano ou mesmo outros leites animais ficam com as enzimas destruídas. Isto significa que um bebé alimentado desta forma ficará facilmente desnutrido. E ao que tudo parece indicar as formulas de bebés que passam pelo micro-ondas os aminoácidos são convertidos em isómeros sintéticos !

Aquecer os alimentos em recipientes de plástico só vem agravar a situação.                    

 

Se os alimentos forem preparados em recipientes de esferovite, plástico, celofane, alumínio ou algo plastificado e dessa forma se forem levados ao micro-ondas, então estaremos a juntar toxinas. Agora se comprar comida já pré-cozinhada, que traz muitas vezes aromas, aditivos e outros elementos que não fazem parte da comida natural/biológica e a levar ao micro-ondas nestes recipientes a quantidade de toxinas aumentará significativamente.

 Isto porque as embalagens como os recipientes de plástico contêm muitas vezes uma substância designada de Bisfenol A, a qual pode ser transferida para o alimento durante o processo de aquecimento.

 

E assim se contribui para o enfraquecimento do Sistema Imunológico, distúrbios emocionais, obesidade, diabetes, vários tipos de cancro/câncer, diminuição da quantidade de esperma, deslocamento da retina, distúrbios hormonais...

                               

Os estudos clínicos suíços

O Dr. Hans Ulrich Hertel, trabalhou como cientista alimentar/alimentação por muitos anos numa das maiores companhias suíças de alimentação na escala global (Nestlé?). Há poucos anos, ele foi demitido do seu trabalho porque questionou certos processos de preparação artificial dos alimentos.

Em 1991, ele e um prof. Universitário de Lausanne, na Suíça, publicaram uma pesquisa afirmando que os alimentos preparados em fornos micro-ondas podem conter riscos muito maiores para a saúde que alimentos preparados pelos métodos convencionais. Outro artigo também apareceu na edição n° 19 da revista Franz Weber na qual foi declarado que o consumo de alimentos cozidos em micro-ondas teria efeitos cancerígenos no sangue. Na capa da revista havia um desenho da morte que segurava 1 forno  micro-ondas numa das mãos (ao invés da tradicional foice).

O Dr. Hertel foi o primeiro cientista a conceber e executar um estudo clinico de qualidade sobre os efeitos que os alimentos preparados com micro-ondas causam no sangue e na fisiologia do corpo humano. Seu estudo, pequeno mas muito bem controlado, mostrou as forças degenerativas produzidas em fornos a micro-ondas e nos alimentos neles preparados. A conclusão científica mostrou que o forno micro-ondas altera os nutrientes nos alimentos; e, também alterara o sangue dos participantes, o que poderia causar deterioração no sistema do corpo humano. O estudo científico de Hertel foi feito junto com o Dr. Bernard H. Blanc do Instituto Federal de Tecnologia Suíço e o Instituto Universitário para a Bioquímica.

Em intervalos de 2 a 5 dias, os voluntários no estudo recebiam uma das seguintes variedades de alimento com o estômago vazio:

1) leite cru;
2) o mesmo leite, fervido com o sistema tradicional;
3) leite pasteurizado;
4) o leite cru fervido num forno a micro-ondas;
5) verduras cruas de produção biológica;
6) verduras de produção biológica cozidos com o sistema tradicional;
7) verduras biológicas congeladas e depois descongeladas num forno a micro-ondas e,
8) as mesmas verduras cozidas num forno a micro-ondas.

Uma vez os voluntários foram isolados, foram feitas amostras do sangue de cada voluntário imediatamente antes que comessem os alimentos. Depois foram feitas amostras de sangue em intervalos regulares após o consumo do leite e verduras descritos acima.

Mudanças significativas foram descobertas nas amostras de sangue feitas nos intervalos após a ingestão dos alimentos cozinhados em fornos a micro-ondas. Estas mudanças incluem a diminuição de todos os valores das hemoglobinas e do colesterol, especialmente a proporção dos valores do HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). Os linfócitos (glóbulos brancos) mostraram uma distinta diminuição a curto prazo após a ingestão de alimentos preparados com micro-ondas que após a ingestão de todas as outras variedades. Adicionalmente, havia uma alta e significante associação entre a quantidade de energia do micro-ondas nos testes dos alimentos e a força luminosa da bactéria luminescente exposta ao soro do sangue de pessoas que haviam ingerido aquele alimento. Isto conduziu o Dr. Hertel à conclusão que tal técnica de energias derivadas pode, de fato, passar para o homem por indução através da ingestão de alimentos feitos com micro-ondas.

Segundo o que diz o Dr. Hertel,

“A leucocitose, a qual não pode ser considerada como normal quando há alterações diárias e deve ser levada muito seriamente pelos hematologistas. Os leucócitos são frequentemente sinais de efeitos patogénicos no nosso organismo, tais como envenenamento e danos celulares. O aumento dos leucócitos com os alimentos feitos com micro-ondas eram mais pronunciados que com todas as outras variedades alimentares. E parece que estes aumentos eram causados inteiramente pela ingestão de substancias tratadas com micro-ondas.

Este processo é baseado em princípios físicos e já foi confirmado pela literatura. A aparente energia adicional exibida pela bactéria luminescente foi meramente uma confirmação extra. Existe a literatura científica extensiva relativa aos perigosos efeitos da directa radiação do micro-ondas nos organismos vivos. Surpreende, portanto, compreender que somente um pequeno esforço foi feito para substituir esta técnica prejudicial das micro-ondas com uma tecnologia mais de acordo com a natureza. Tecnicamente, a produção de micro-ondas é baseada no principio da corrente alternada. Átomos, moléculas, e células golpeados por esta dura radiação electromagnética são forçados a reversão de polaridade 1-100 milhares de milhões de vezes por segundo. Não existe átomos, moléculas ou células de qualquer sistema orgânico capaz de resistir a uma tão violenta e destrutiva força por qualquer período de tempo, nem mesmo com uma baixa intensidade de energia de milliwatts.

De todas as substancias naturais - que são polares - o oxigénio das moléculas da água reagem mais sensivelmente. É assim que o calor do cozimento com micro-ondas é gerado - a violência desta fricção nas moléculas da água. A estrutura das moléculas são divididas, as moléculas são deformadas pelo uso da força, chamada isómerismo estrutural, e assim torna nociva a sua qualidade. Isto é o contrário para o aquecimento convencional dos alimentos onde o calor é transferido de forma convencional de fora para dentro. O cozimento por micro-ondas começa dentro das células e moléculas onde a água é presente e onde a energia é transformada em calor de fricção.

Além dos efeitos violentos do calor de fricção, chamado efeitos térmicos, existem também os efeitos atérmicos que quase nunca são levados em consideração. Estes efeitos atérmicos não são actualmente mensuráveis, mas eles podem também deformar a estrutura das moléculas e haver qualitativas consequências. Por exemplo o enfraquecimento das membranas celulares pelas micro-ondas e usado no campo da tecnologia de alteração dos genes. Por causa da força envolvida, as células são realmente quebradas, por meio da neutralização do potencial eléctrico, verdadeira vida das células, entre os lados interno e externo das membranas celulares. As células enfraquecidas se transformam em presas fáceis para os vírus, fungos e tantos outros microorganismos. Os naturais mecanismos de reparo são suprimidos e as células são forçadas a adaptar a um estado de emergência de energia - elas trocam de aeróbica para uma respiração anaeróbica. Em vez de água e dióxido de carbono, as células envenenadas produzem peróxido de hidrogénio e monóxido de carbono“

As mesmas deformações violentas que ocorrem em nossos corpos, quando somos expostos directamente aos radares ou micro-ondas, também ocorre nas moléculas dos alimentos cozidos em fornos a micro-ondas. Esta radiação provoca a destruição e a deformação das moléculas dos alimentos. Usando micro-ondas também se criam novos compostos chamados “compostos radio-líticos“, os quais são desconhecidas fusões não encontradas na natureza. Compostos radio-liticos são criados pela decomposição molecular - decadência - como um resultado directo da radiação.

 

Foi feita esta experiência com duas plantas da mesma espécie, mas regadas com águas diferentes !

 

1º dia  Planta à esq regada com água do micro-ondas e a planta da dta com água filtrada

 

 

Ao 5º dia

 

 

 

Dia 9

    Se isto acontece na planta, o que não acontecerá no corpo humano?

Atenção, esta experiência já tem décadas. Eu próprio experimentei, em conjunto com outros colegas de escola já nos anos 80.

 

 

Independentemente da problemática destas ondas electromagnéticas na comida/alimentos, estes aparelhos que funcionam deste modo têm ainda mais a agravante de a blindagem com o tempo se deteriorar e assim temos a fuga dos micro-ondas pela casa sempre que se accione este tipo de forno. Como não existe fiscalização alguma a estes aparelhos em uso, as consequências daí advindas só podem ser nefastas, seria o equivalente a ter uma fuga de gás. Pior ainda, estes aparelhos, basta estarem ligados à electricidade para espalharem suas ondas nas proximidades!

 

Conclusão:

Se realmente não quer correr riscos desnecessários, até porque a nossa saúde não tem preço, então cozinhe como no tempo dos seus bisavós, i.e. fogão a lenha e sopa na panela de ferro (a sopa ficava deliciosa e curiosamente quase ninguém se queixava de anemia/falta de ferro no sangue), ou então porque os citadinos fazem quase tudo a correr utilize antes o fogão a gás. Se tem micro-ondas despache-o para a reciclagem, a sua saúde e a carteira agradecem.

 

 

 

Fontes e imagens:

- zentrum-der-gesundheit

- BRODEUR, P. (1987): MIKROWELLEN - DIE VERHEIMLICHTE GEFAHR. - PFRIEMER, WIESBADEN, BERLIN.
- BAG-BULLETIN (1992): GESUNDHEITLICHE RISIKEN DURCH MIKROWELLENKOCHGERATE IM HAUSHALT? - 10: 138-47.
- SCHRUMPF, E. / CHARLEY, H. (1975): TEXTURE OF BROCCOLI AND CARROTS COOKED BY MICROWAVE ENERGY. - J. FOOD SCIENCE, 40: 1025-29.
- BLANC, B. H. / HERTEL, H. U. (1992): COMPARATIVE STUDY ABOUT THE INFLUENCE ON MAN BY FOOD PREPARED CONVENTIONALLY AND IN THE MICROWAVE-OVEN.
- BLANC, B. H. / HERTEL, H. U. (1992): HÄNDE WEG VOM MIKROWELLENHERD! - RAUM&ZEIT SPECIAL NR. 6, EHLERS, SAUERLACH.
- LOTZ, K.-E. (1990): SIND MIKROWELLENHERDE GEFAHRENHERDE? - ULMER, TUNINGEN.
- EHRET, W. (1990): GEFAHR DURCH MIKROWELLENHERD? - SELECTA 26/27: 1285.
- DEALER, F. S. / LACEY, R. (1990): NATURE 344: 496.
- CZERSKI, P. ET AL. (1974): INFLUENCE OF MICROWAVE RADIATION ON THE HAEMATOPOETIC SYSTEM. IN: BIOLOGIC EFFECTS AND HEALTH HAZARDS OF MICROWAVE RADIATION. - POLISH MEDICAL PUBLISHERS, WARSCHAU.
- QUAN, R. ET AL. (1992): EFFECTS OF MICROWAVE RADIATION ON ANTI-INFECTIVE FACTORS IN HUMAN MILK. PEDIATRICS, 89 (4): 667-69.
- LUBEC, G. ET AL. (1989): AMINO ACID ISOMERIZATION AND MICROWAVE EXPOSURE. - THE LANCET, 334: 1392.
- GUILLAUME-GENTIL, 0. (1994): QUANTITATIVE BESTIMMUNG DER THERMISCHEN EINWIRKUNG VON MIKROWELLEN (2,450 GHz) AUF SENSITIVE MIKROBIOLOGISCHE SYSTEME: LEBENSFÄHIGKEIT, MUTAGENESE, DNA-REPARATUR, ENZYMAKTIVITÄTEN UND PLASMIDTRANSFORMATION. - DISSERTATION, ETH, ZÜRICH.

- freiburger-appell-2012.info/de/home.php

- Kopp

- Naturkost

- Lenskunde-Magazin

- gaia.org

- ecolnews

- laleva

Environment.About.com

- Tolzin

Riversideonline

Healthy Child

CureZone

Comfort n Color

Chasing Green

Good Housekeeping

Plastics Info

Lancaster.UNL.edu

Educar é Amar!

- execonn

Seg | 01.10.18

Fígado inflamado: Quais os sintomas e como tratar

Medicinas Alternativas

6 sinais de um fígado inflamado
O fígado é o órgão encarregado de desintoxicar todo o nosso organismo, eliminando as toxinas que nosso corpo não é capaz de processar por sua conta.

Imagem:melhorcomsaude

 

Quem sofre com inflamações no fígado sabe que isso não só incomoda, como também pode causar vários problemas de saúde.

 

Também conhecido como hepatomegalia ou inflamação hepática, é uma condição de saúde que surge quando o fígado aumenta seu tamanho e apresenta uma grande diversidade de sintomas.

Esta doença se tornou muito comum na actualidade.

 

O fígado é o órgão encarregado de cumprir as funções de depuração do organismo, tais como:

+ Desintoxicação
+ Lutar contra diferentes doenças
+ Armazenar vitaminas e energia
+ Secretar a bile/bílis, substância necessária para cumprir as actividades digestivas
+ Limpar o sangue


Quais são os sinais de um fígado inflamado?
Esta condição não se baseia somente no inchaço ou aumento do tamanho de nosso fígado. Também significa que o fígado superará os limites considerados normais para o mesmo, e isso pode causar muitos incómodos.

Por sua vez, os órgãos ao seu redor deixarão de trabalhar como deveriam, pois quando o fígado se encontra em um mau estado, todo o organismo começa a falhar.

Embora identificar se o mesmo está inflamado não seja uma tarefa fácil, nas primeiras etapas podemos descobrir por meio de diferentes sinais, antes de quaisquer complicações mais graves.

 

1. A dor 

Embora a dor possa ser silenciosa no começo, sua intensidade aumentará com o passar dos dias.

O característico desta dor é sua localização: sempre estará no lado superior direito de nosso abdómen. 

Ao mesmo tempo, é possível apresentar inflamação ou inchaço no abdómen, aumentando seu tamanho com o tempo.

 

2. A febre
A febre é um sinal de alteração na saúde de nosso corpo devido a infecções, bactérias ou vírus.

Se temos febre, isso quer dizer que algo não está indo bem em nosso corpo. Em caso de fígado inflamado, é comum ter febre com regularidade.

 

3. Icterícia
A icterícia está muito associada à saúde de nosso fígado, por isso um dos sinais de um fígado inflamado é quando você nota que sua pele e seus olhos ficam com uma tonalidade amarelada.

 

4. Náuseas
Lembre-se de que o fígado se encarrega de eliminar toxinas e substâncias que nosso corpo não consegue processar.

Se ele falha, os alimentos que contêm excessos de gorduras, sal, farinhas e até aqueles muito temperados serão difíceis de digerir, causando náuseas e mal-estar geral.

 

5. As fezes 

Sempre podemos ver o resultado da saúde de nosso organismo nas fezes e na urina, e embora não seja agradável prestar atenção nelas, é bom parar e observar por alguns segundos.

Quando este órgão falha, pode fazer com que as fezes fiquem claras, e inclusive brancas.

Por sua vez, a urina ganha uma tonalidade muito escura e uma consistência ácida.

 

6. Gosto ruim na boca
Isso se deve ao fato de que o corpo começará a acumular toxinas e substâncias que deveria eliminar, causando maus odores que se redireccionarão para a boca, deixando um gosto ruim na mesma.

 

Quais as causas?

Os principais motivos são:

- Excesso de álcool

- Infecção por vírus

- Infecções bacterianas

- Drogas farmacêuticas

- Fígado gordo (esteatose hepática)

- Excesso de peso

 

Como tratar o fígado inflamado?
Um fígado inflamado não é impossível de tratar. Seguir a dieta apropriada, fazer exercícios regularmente e evitar as bebidas alcoólicas ajudará a fazer com que volte ao seu estado natural.

 

Alguns remédios naturais para desinflamar o fígado
1. O dente-de-leão 

O dente-de-leão contém propriedades depurativas que ajudam a eliminar o excesso de toxinas de nosso corpo:

Coloque 50 gramas de dente-de-leão em uma panela com 1 copo de água.
Deixe ferver por pelo menos 15 minutos.
Abaixe o fogo e deixe repousar.
Separe o dente-de-leão da água e beba o líquido.
Esta infusão pode ser ingerida entre 3 e 4 vezes diárias.

 

2. O tamarindo
O tamarindo é ideal quando se trata de depurar nosso organismo.
Pegue 500 gramas de tamarindo e introduza em uma panela com meio litro de água.
Deixe ferver por pelo menos 20 minutos.
Separe a água do tamarindo e deixe repousar.
Esta infusão pode ser consumida durante todo o dia, e ajudará a manter a boa saúde do fígado.

 

3. O suco de limão 

O limão está repleto de propriedades digestivas e diuréticas que ajudarão na depuração de nosso organismo e na desinflamação do fígado.

Extraia o suco de 4 limões grandes.
Misture em uma jarra com meio litro de água.
Beba em jejum.


Seguindo todas estas recomendações, você será capaz de identificar os sinais de um fígado inflamado e, recorrendo a estes remédios naturais, poderá devolver a saúde ao seu organismo.

No entanto, se não notar melhoria, sugerimos consultar um técnico de saúde de confiança para verificar e descobrir do que se trata.

 

Temas relacionados:

Quem toma ou tomou paracetamol ou similar, saiba que...

10 sinais em como a sua vesícula biliar não está saudável e o que pode fazer pela saúde

Dores menstruais são normais? O que são e como tratar

Vai um churrasquinho? Saiba o que faz na sua saúde

Beterraba fermentada: Benefícios para a saúde

Kimchi: Alimento natural e seus vários benefícios

Lichia: Tantos benefícios (33) para a saúde

Reflexão: O jejum

Tibete: Receita antiga de alho para tratamento de diversas doenças (vídeo)

Fígado e os 11 alimentos que o ajudam

Dente-de-leão: Extracto mata células cancerígenas da leucemia, da próstata e melanomas resistentes à quimio

Tamarindo

Receita de limão: Regule o intestino, normalize o colesterol e derreta gordura

É bom beber água com limão?

 

Fonte:

Melhor com Saúde

As Medicinas Alternativas

Pág. 3/3