Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qua | 14.11.18

Farmacêuticas e afins andam a enganar os doentes

Medicinas Alternativas
 

Entrevista a Uffe Ranskov, investigador dinamarquês e fundador da Liga Internacional dos Cépticos do Colesterol que defende que o colesterol alto não é causa mas apenas um sintoma das doenças cardiovasculares.

 

Como começou o seu interesse no colesterol?

Quando a campanha anti-colesterol começou na Suécia, em 1989, fiquei surpreendido porque nunca tinha visto indicações na literatura médica que mostrassem que o colesterol elevado ou as gorduras saturadas fossem prejudiciais. Como sabia pouco do assunto comecei a ler de forma sistemática e rapidamente percebi que o rei ia nu.

Parece haver uma guerra de estudos nesta matéria...

Quase todas as pesquisas nesta área são pagas pelas farmacêuticas e pela indústria das margarinas. É também um facto triste que muitos investigadores que mostraram que o colesterol elevado não é mau, não o percebam eles próprios. Por exemplo, dois grupos de investigação norte-americanos mostraram recentemente que o colesterol de doentes que deram entrada no hospital com ataque cardíaco estava abaixo do normal. Concluíram que era preciso baixar o colesterol ainda mais. Um dos grupos fez isso mesmo. Três anos depois tinha morrido o dobro dos pacientes a quem tinham baixado o colesterol, comparativamente aqueles em que o colesterol foi deixado na mesma.

Se o colesterol não tem influência na doença coronária como se explica que haja tantos estudos a mostrar efeitos positivos das estatinas em pessoas com historial de doenças coronárias?

A razão prende-se com o facto das estatinas terem outros efeitos, anti inflamatórios, além de baixarem o colesterol. O seu pequeno benefício só foi demonstrado em pessoas jovens e homens de meia- idade que já tiveram um ataque cardíaco. Nenhum ensaio de estatinas foi capaz de prolongar a vida às mulheres ou pessoas saudáveis cujo único "problema" é terem o colesterol alto. E há mais de 20 estudos que demonstram que pessoas mais velhas com colesterol vivem mais tempo.

Há quem não desvalorize completamente o papel do colesterol, nomeadamente o LDL, mas enfatize a importância do tamanho das partículas.

O investigador norte-americano Ronald Krauss descobriu que o LDL existe em vários tamanhos e que um número elevado de partículas pequenas e com maior densidade está associado a um maior risco de ataque cardíaco, enquanto que um numero alto de partículas de LDL grandes está associado a um risco menor. Também demonstraram que ao comer gordura saturada o número de partículas pequenas no sangue descia e que o número das grandes subia. Isto não significa que as partículas pequenas sejam a causa dos ataques cardíacos. Haver uma relação não implica que seja de causa efeito. O que estes estudos demonstraram foi que comer gorduras saturadas não causa doenças coronárias. De qualquer forma, uma análise do colesterol diz pouco. O nível de colesterol depende de muitas coisas. O stresse pode aumentar o nível de colesterol em 30% a 40% em meia hora.

Diz ainda que as gorduras saturadas não são um problema mas sim a comida processada, com gorduras hidrogenadas, e o açúcar...

Sim, o triste é que até os autores do mais recente relatório da OMS/FAO admitiram que a gordura saturada é inocente e apesar disso continuam com as recomendações de dietas com baixos teor de gordura e altos teores de hidratos de carbono. O relatório diz ‘As provas disponíveis de ensaios controlados não permitem fazer um juízo sobre efeitos substantivos da gordura na dieta no risco de doença cardiovascular’. Na Suécia, milhares de diabéticos obesos puderam deixar a medicação para a diabetes evitando os hidratos de carbono e comendo alimentos ricos em gordura saturada.

O que recomenda às pessoas relativamente à toma de estatinas?

Não usem estatinas! O seu benefício é mínimo e o risco de efeitos adversos é muito mais alto do que o que as farmacêuticas dizem. Vários investigadores independentes mostraram que há problemas musculares em 25 a 50% das pessoas, especialmente nos mais velhos. Pelo menos 4% ficam com diabetes e parece haver também ligação a perdas de memória ou Alzheimer. Os problemas de fígado também são um risco. A campanha do colesterol é simplesmente o maior escândalo médico do nosso tempo.

 

Temas relacionados:

As estatinas duplicam o risco de diabetes

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

Confia no seu médico convencional?

Coração: O remédio natural que existe há muito

Vacina para HPV: Adolescente desmaia diariamente 8 vezes e tem narcolepsia

Antibióticos danificam o cérebro

Psiquiatra afirma que antidepressivos não são tão eficazes

OM (Ordem dos Médicos): Contra a isenção de IVA nas medicinas não convencionais?

Como impedir o seu médico de o matar

Omeprazol: 10 perigos para a saúde

Cuidado, anticoagulantes podem causar morte por derrame

 

Fontes:

BÁRBARA BETTENCOURT

O Jornal de Todos os Brasis

 https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/a-campanha-do-colesterol-e-o-maior-149045 

Qua | 14.11.18

Reduzir a carne em 50%

Medicinas Alternativas
 

Redução do consumo da carne para menos de metade: A China e o Ministério da Saúde adoptaram novas directrizes para a alimentação.
As directrizes incentivam 1,3 mil milhões de chineses, a reduzirem o consumo pelo menos metade da carne consumida até aqui, já a partir de agora e até ao ano de 2030. Para comparação: Uma redução do consumo de carne em 50% na China, representa mais que toda a carne que é consumida actualmente pelos estadunidenses.

Imagem: criacionismo.

 

A China ainda assim consome per capita bem menos carne do que por exemplo o estadunidense ou o europeu, ainda assim o cancro, os diabetes, as doenças cardíacas e a obesidade cresceram enormemente devido ao consumo crescente de carne.

Quase 114 milhões de chineses sofrem de diabetes, devido à introdução de hábitos ocidentais estadunideneses como KFC, McDonald´s e Coca Cola.

Actualmente e em média um chinês consome cerca de 60 kg de carne. A nova directriz recomenda aprox. 14 kg.

 

Temas relacionados:

Problemas renais devido à carne

Carne: Finlândia deixou de ser o país mais mortífero para o coração

Sabia que a carne (ou peixe) frita ou grelhada...

Parasitas: Sabe se está contaminado? Sintomas e como eliminar

-  27 alimentos mais alcalinos: Para proteger a sua saúde da larga maioria das doenças, incluindo cancro

Evite as intoxicações alimentares

Porque a carne prejudica tanto o fígado?

McDonald´s? Não, nem pensar

OMS: a carne é tão perigosa como o tabaco

Ovelha de laboratório e que era luminosa à noite foi parar por "lapso" ao circuito comercial da carne

 

Fonte:
Palaeologos

Politaia

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/china-reducao-do-consumo-de-carne-para-148706 

Qua | 14.11.18

O nim

Medicinas Alternativas
 

O Neem tem sido utilizado pela medicina Ayurveda, há pelo menos seculos. É uma planta que está  disponível ao longo do ano e tem benefícios que apenas algumas poucas plantas podem igualar. O Neem tem propriedades antibacterianas, antiparasitárias, antifúngicas, anti-inflamatórias e analgésicas

- Aromaterapia: O óleo extraído das flores do Neem é usado na aromaterapia devido ao seu efeito calmante e regenerador sobre o corpo. Actualmente, o óleo das flor do Neem e o seu extrato são os ingredientes relevantes em vários cremes e óleos de massagem.

 

-  Atrasa os sinais de envelhecimento da pele:

O Neem contém compostos imunes, estimulantes e propriedades regenerativas para ajudar a pele a combater os diversos patógenos logo abaixo da superfície da pele, mantendo assim a pele flexível e com brilho. Aplicar o óleo de Neem no rosto ajuda a acalmar a pele e a retardar os efeitos do envelhecimento.

 

- Contra a Hanseníase: 

O Neem é um remédio antigo popular para a Hanseníase pois as folhas de Neem e a sua seiva são dois compostos que foi comprovado serem eficazes no tratamento desta temida doença. O paciente, quando administrado 60g da seiva do Neem diariamente, recupera rapidamente desta doença. Até mesmo uma massagem de Neem ajuda a tratar a Hanseníase. Além de curar a pele e oferecer fortes benefícios anti-inflamatórios por esses motivos os pacientes com hanseníase devem massagear as folhas de Neem regularmente.

 

- Erupções cutâneas: 

A aplicação tópica de mel de Neem biológico pode curar erupções cutâneas e feridas. Sua ingestão também trata infecções e outros problemas de saúde. Também possuir importantes propriedades antibacterianas, antifúngicas, antivirais e antibacterianas.

 

- Os benefícios antibacterianos do Neem são:

Doenças graves, como a varíola, foram tratadas com pasta de Neem. Espalhe as folhas de Neem ao redor do paciente e faça-o dormir sobre elas para absorver suas propriedades calmantes e antibacterianas. Ele também cura as pessoas que sofrem de herpes e vírus da hepatite B.

 

- Os benefícios contraceptivos do Neem: 

É usado para controlo de natalidade e abortos, já que antigamente, o algodão quando embebido no óleo de semente de Neem era usado como contraceptivo.

 

- Para a circulação sanguínea: 

Para obter um brilho natural de pele que nenhuma maquilhagem lhe pode dar, é importante que você seja saudável por dentro. O Neem é conhecido desde a antiguidade pela limpeza do sangue e do organismo. O consumo regular de folhas de Neem ajuda a melhorar a circulação sanguínea, bem como a prevenir desequilíbrios hormonais que são a principal razão por trás de alguns problemas de pele e cabelo.

 

- Para aliviar dores musculares: 

Beber sumo de Neem ou aplicar um pouco de óleo ajuda a aliviar as dores musculares e as dores nas articulações. Ele é muito conhecido também por curar a artrite.


- Para a cura da asma: 

Tome algumas gotas de óleo de Neem, comece com 3 gotas, deixe no centro da língua uns segundos e engula depois. Aumente a dose de ingestão gradualmente, 4 gotas na 2ª semana, 5 gotas na 3 ª semana e ir até uma colher de chá dentro de seis meses. Quem sofre de asma pode ser completamente curado com este óleo de Neem. O Neem, também ajuda no fleuma, chiado, problemas respiratórios e tosse. Quando tomado regularmente o Neem ajuda em todos os distúrbios respiratórios.

 

- Para a cura de úlceras:

 A úlcera péptica é dolorosa, resulta do nível de pH perturbado no estômago e intestinos pois a acidez excessiva leva à formação de úlceras, tanto no estômago como nos intestinos. O Neem não só evita úlceras, mas também cura as úlceras, ao restaura o nível normal de pH. O extracto da casca de Neem foi considerado como um curativo para a doença de úlcera péptica. O extrato da casca, quando tomado duas vezes por dia, durante 10 semanas, cura quase completamente as úlceras.

 

- Para a digestão: 

As folhas de Neem são uma fonte rica de fibras, elas contêm 20% de fibra junto com proteínas essenciais para o corpo, gordura, o mineral cálcio e ainda aminoácidos. Melhora a capacidade digestiva do corpo e torna os intestinos mais ativos. O consumo de folhas de Neem trata desordens digestivas como gases e prisão de ventre (obstipação).

 

- Para a saúde bucal:

Ele pode curar os problemas de sangramento das gengivas e hálito desagradável. Ele verifica a formação de germes na boca e oferece respiração fresca de longa duração ainda proporciona alivio na dor de dentes.

 

- Para a visão: 

As flores de Neem também ajudam a melhorar a visão. Para isso seque as flores do Neem e depois frite-as, a seguir coma as flores de Neem fritas para obter melhores resultados, ou colque-as nas saladas.

 

- Para as olheiras:

O Neem ajuda na redução da pigmentação, bem como catua como um agente hidratante o que faz do Neem uma preciosa ajuda para o tratamento de olheiras. Basta fazer uma mistura de água e pó de Neem e aplicá-lo em torno dos olhos. Depois lavar após 15 min. Fazer isso todos os dias faz toda a diferença.

 

- Para controlar os diabetes:

O Neem pode ser utilizado para tratar a diabetes tipo 2, não dependentes de insulina. Ele controla o nível de açúcar no sangue e desencadeia o metabolismo do açúcar. Isso reduz o nível de açúcar no sangue e oferece alívio duradouro a quem sofre de diabetes. O Neem age como a insulina depois de ser digerido pelo corpo.

 

- Para o fígado:

Se quer tratar bem o  fígado, tomar  sumo de Neem é uma bênção para esse órgão. Quase toda a gente actualmente tem disfunções de fígado, por vários motivos, comop.ex. o consumo frequente de álcool, emoções fortes e negativas. O sumo de Neem ajuda a melhorar a saúde do fígado.

 

- Para o sangue: 

O Neem, sendo um agente de purificação, elimina as toxinas do sangue. Este é mais um benefício para a saúde, pois o Neem pode mantê-lo longe de acne, das irritações da pele, da tinha, comichão e ainda controla a formação de radicais livres.

 

- Para os dentes:

Um sorriso bonito fica bem em qualquer pessoa. Para isso, use ramos de Neem para escovar os dentes. Este é um remédio antiquíssimo que não só vai deixar seus dentes brilhantes e brancos, mas também irá manter longe de problemas dentários como buracos, placas e mau hálito.

 

- Para prevenir os cravos: Caso tenha uma pele muito sensível e tem cravos, diluir o óleo de Neem com água e aplique sobre os cravos. Use pelo menos 2-3 gotas de óleo de Neem. Aplicar isso regularmente irá ajudar a evitar os cravos e também impedir que evoluam para espinhas.

 

- Para problemas ungueais: 

Se sofre de qualquer problema nas suas unha, o óleo de Neem é a melhor solução, pois esse óleo ajuda a tornar as unhas fortes, impedindo-as de se descascar ou tornar-se frágil. O óleo de Neem tem propriedades antibacterianas e antifúngicas ajudando a se livrar das infecções e assim mantem as unhas saudáveis. Basta massagear as unhas e pele para ter unhas saudáveis. 

 

- Para tratar a malária:

O Neem também é um agente antipirético e a malária é uma febre que pode ser letal e afecta geralmente o bom funcionamento do fígado. Comer algumas folhas de Neem diariamente pode manter o fígado longe dos efeitos adversos da malária.

 

Obs.:

Ter em atenção de comer alimentos adequados, em conformidade com a região onde habita, biológicos e comer em horários adequados, sem stress e sem ruído nas proximidades.

Verificar o bom funcionamento intestinal que exerce uma influência relevante em todo o organismo humano.

 

Temas relacionados:

Salsa: 15 benefícios

O alho e os seus enormes benefícios

27 alimentos mais alcalinos: Para proteger a sua saúde da larga maioria das doenças, incluindo cancro

Qua | 14.11.18

A cistite

Medicinas Alternativas
 

A cistite é de causa infecciosa. Alem disso, a cistite descreve uma inflamação na bexiga. Muitas vezes a cistite é confundida com a infecção urinária, no entanto ela não é sinónimo de infecção urinária.

Quando a cistite é de causa infecciosa existe uma bactéria ou fungo na bexiga. Mas existem outros tipos de cistite e alguns não são causados por infecções como, por exemplo, a cistiteactínica (provocada por radioterapia) e a cistite intersticial (causada por perda da camada protectora da parede da bexiga).

Podemos afirmar que por razões anatómicas, geralmente as infecções da bexiga são mais frequentes nas mulheres, particularmente quando sexualmente activas e após a menopausa. Algumas mulheres podem apresentar vários episódios em curto espaço de tempo sendo chamadas de “cistite de repetição”.

São os próprios germes que colonizam na região perineal que causam as cistites. Geralmente as bactérias do intestino são as mesmas que habitam a região próxima ao ânus, vagina e meato uretral canal onde sai a urina. Esses microrganismos podem deslocar-se para o interior da uretra canal por onde urinamos e para chegar no interior da bexiga.

A cistite entendida como inflamação da bexiga, pode acontecer depois de uma relação sexual, provavelmente porque a uretra sofreu traumas (normais do próprio coito) e tornou-se mais vulnerável à subida das bactérias. Nessa situação chamamos de uretrite/ cistite traumática.

O sistema urinário inclui rins, ureteres, bexiga e uretra. Todos têm um papel na remoção de resíduos do seu corpo: os rins filtram o sangue, retirando substâncias tóxicas, e também regulam as concentrações de muitas substâncias. Os ureteres transportam a urina dos rins para a bexiga, onde é armazenada até que ele sai do seu corpo através da uretra. A causa da cistite pode variar.

 

Sintomas de cistite geralmente são:

Desconforto na região pélvica;

Febre baixa, inferior a 38 ºC mais do que isso pode significar uma pielonefrite, situação grave em que as bactérias atingiram os rins;

Sensação de ardor ao urinar;

Sangue na urina (hematúria);

Sensação de pressão no abdómen inferior;

Um desejo forte e persistente de urinar;

Urina turva ou com cheiro forte;

Urinar em pequenas quantidades e com frequência;


Se você tiver alguns sintomas da cistite, procure um técnico de saúde. 

Algumas pessoas são mais propensas do que outras a desenvolver cistites ou cistites recorrentes. As mulheres costumam ter bastante o problema e uma das principais razões é que o contacto sexual provoca uma mudança de germes que habitam a região vizinha à uretra.

Essa mudança, associada ao trauma do coito que incha e vai inflamar o canal, poderia ser a causa dessa cistite. Por isso que o uso de preservativos lubrificados vai ajudar pois eles reduzem o atrito, o trauma sobre o canal e assim evitam a entrada de germes que desequilibram a flora genital.

Ainda hoje os médicos desconhecem a identificação de factores de risco para cistite, por ainda não haver nenhum consenso em torno desta doença.

 

Obs.:

Uma das principais causas da cistite nas mulheres, é o sistema nervoso em desequilíbrio. A contaminação/poluição do S.N. é fácil quando a mulher anda stressada, preocupada, com medo e outras desarmonias. A consequência é, a bexiga (entre outros órgãos) acaba por perder o seu normal funcionamento.

 

Temas relacionados:

MTC, Chi Cungue: Mulher curada de cancro da bexiga em menos de 3 minutos

Problemas renais devido à carne

Vários benefícios do arando/oxicoco (cranberry)

O ADN pode ser reprogramado por palavras e frequências

Dores: Relação com os sentimentos e emoções

Qua | 14.11.18

A argila bentonita

Medicinas Alternativas
 

A Argila de Bentonita também conhecida como Argila Bentonítica é uma argila que pode ser usada para fortalecer o sistema imunológico, para limpar o rosto ou para tratar problemas de pele como o eczema ou a psoríase.

Esta argila, tem uma forte capacidade de absorver e remover toxinas, metais pesados e impurezas ao mesmo tempo que transfere para a pele e para o organismo diversos minerais e nutrientes benéficos.

Na Europa existe em França e sobretudo na Ucrânia. Os alemães e os eslavos são os maiores consumidores.

 

Foto:terapianaturala

 

Usando a variedade certa

Há um grande número de variedades de argila, mas a Argila Bentonita é considerada aquela com maior riqueza de nutrientes, e portanto a melhor argila comestível. Contém cerca de 74 minerais, isso faz com tenha maior carga eléctrica para atrair e absorver as toxinas. Pode-se compará-la com uma esponja que absorve e retém os elementos tóxicos. É por isso que mesmo quando usada para fins estéticos, e aplicada na face, ou no corpo, produz uma limpeza muito eficaz.

Este tipo específico de argila existe nas cores branca, rosa e cinza. E para ingerir esse “santo remédio natural”, misture uma colher (de madeira, porcelana ou de plástico) de sopa em um copo de água natural, e beba em pequenos goles pela manhã, de preferência em jejum.

O tempo de resposta varia de pessoa para pessoa, em geral após 2 ou 4 semanas ingerindo argila diariamente, passa-se a ter maior resistência contra obstipações, diarreia, úlceras, indigestão. O metabolismo melhora, o vigor físico aumenta, menor probabilidade de sentir qualquer tipo de dor, pele muito mais clara, olhos mais brilhantes e mais claros, maior lucidez e agilidade mental, o estresse diminui, e risco mínimo de se contrair infecções.

Lembra-se, quando em bebé sentiu aquele impulso de comer terra? Afinal, já sabia...

 

Como tomar ?

Apenas precisa de adicionar entre 1 a 2 colheres de chá (de porcelana, madeira ou de plástico) num copo de água natural, misturar bem e beber de seguida. Caso seja necessário, a dose de Argila Bentonita pode ser aumentada, no entanto não o deve fazer sem antes conversar com o seu técnico de saúde tradicional.

Além disso, deve esperar pelo menos 1 hora antes de comer depois de tomar Argila de Bentonita e nunca deve tomar essa mistura até duas horas depois de tomar alguma droga farmacêutica.

 

Fortalecer o sistema imunológico

Este tipo de argila pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico, pois tem uma acção protectora contra diversas toxinas e agentes responsáveis por adoecer o sistema imunológico. Além disso, é um óptimo recurso para fazer limpezas internas no organismo, para desintoxicar e combater sintomas de inchaço e gás causados pela obstipação (prisão de ventre).

 

Limpar o rosto e remover impurezas

A Argila Bentonita, pode ser usada em forma de máscara facial, ela vai limpar e remover toxinas da pele. Esta argila é óptima para a pele oleosa, cravos ou espinhas, já que possui uma fantástica capacidade de absorver o excesso de óleo do rosto, limpando e purificando a pele. Além disso, ela tonifica e clareia a pele, disfarçando os poros abertos e realça o brilho do rosto.

 

Como usar ?

Para usar esta argila no rosto basta misturar 1 colher de sopa (madeira, porcelana ou plástico) de Argila de Bentonita com 1 colher de sopa de água, a proporção é sempre de 1 para 1, aplicar de seguida sobre o rosto lavado e sem maquilhagem ou cremes. A máscara deve actuar no rosto entre 10 a 15 min. e deve ser retirada com água morna.

Além dessas aplicações, a Argila Bentonita também pode ser usada para outros fins, como para remover toxinas da água ou para ajudar a limpar o corpo de metais pesados como o mercúrio, entre outros.

 

Obs.:

Argila Bentonita (ou qualquer boa argila) devia existir em cada casa.

A Bentonita diferencia entre o bom e o mau, daí esta argila ser uma preciosa ajuda em caso de intoxicação do organismo por metais pesados, bactérias prejudiciais, partículas radioactivas e pH ácido.

Esta argila ajuda à restauração da flora intestinal saudável, tanto em humanos como em animais. Ideal para quem sofre de diarreia ou de fezes aguadas.

Apesar de Bentonita conter 74 elementos minerais, não invalida a termos uma alimentação biológica saudável e adequada, pois estes minerais da Bentonita têm uma função diferente no organismo do que os minerais que ingerimos através dos alimentos.

A argila cura a anemia, a acne, o eczema, o estresse, a artrite, já para não mencionar a intoxicação por metais pesados. Curioso haver pessoas que consideram repugnante a ideia de comer terra/argila. Porém, elas alimentam-se de vegetais carregados de pesticidas e herbicidas, comem carne que cresce à base hormonas sintéticas e antibióticos mais umas quantas drogas farmacêuticas, e não reclamam de respirar a poluição que está inerente no ar, isto quando não fumam activamente ou passivamente.

Em minha opinião, a ingestão de argila deve ser feita por todos os humanos, de maneira ocasional, mas de forma periódica.

 

Temas relacionados:

Flúor industrial: Prejudicial para a saúde (Vídeos)

Intoxicação alimentar: Alimentos que deve evitar no calor

Evite as intoxicações alimentares

Tem dores?

27 antibióticos naturais

 

 

Qua | 14.11.18

A memória com falhas

Medicinas Alternativas
 

Se entre os cabelos os brancos são normais com a idade, lá no cérebro despertam preocupação. Entenda por que lapsos nas lembranças pedem uma avaliação!

Após os 50 anos, falhas na hora de se lembrar das coisas costumam cair na conta do envelhecimento. Tanto que quase todo mundo já ouviu a frase “a culpa é da idade” para explicar o esquecimento de compromissos ou a dificuldade em executar duas tarefas simultâneas sem se embaraçar.

Contudo, nas últimas duas décadas, os médicos começaram a rever a história de que esses deficits na memória são naturais com o avançar do tempo. E daí emergiu o conceito de comprometimento cognitivo leve, conhecido pela sigla CCL. “Precisávamos diferenciar o que não é normal do que também não é uma demência”, define o neurologista André Palmini, chefe do Serviço de Neurologia do Hospital São Lucas, em Porto Alegre.

Apesar de ser novato nos manuais de medicina, o CCL atinge bastante gente. Estima-se que 13,2% dos idosos tenham a condição, segundo pesquisa de 2009 conduzida na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. E o drama é que, se nada for feito, ela pode progredir. “Pessoas com CCL têm uma probabilidade de dez a 12 vezes maior de desenvolver a doença de Alzheimer”, alerta o neurologista Paulo Bertolucci, chefe do Ambulatório de Neurologia do Comportamento do Hospital São Paulo.

 

Felizmente, hoje se sabe que, com um diagnóstico precoce, é até possível estacionar ou reverter o quadro, dependendo de sua causa. “O paciente pode estar com depressão, hipertiroidismo ou um transtorno do sono, por exemplo”, detalha o neurologista Leonardo Cruz de Souza, da Universidade Federal de Minas Gerais. Ao remediar esses ou outros problemas que entorpecem o cérebro, o sujeito volta à normalidade.

Mesmo que não seja identificada uma origem, o declínio cognitivo não raro estabiliza. “Em um terço dos casos, ele deixa de evoluir”, calcula a neurologista Marcia Chaves, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Os cientistas ainda não sabem o porquê, mas o fato de o CCL parar sozinho em episódios específicos alimenta as esperanças de que é possível ao menos postergar a progressão para uma demência com certas medidas.

Ao perceber que a cuca está trabalhando com o freio de mão puxado, o crucial é buscar apoio especializado. “Quando alguém está convicto de que sua memória não está boa, ela não está boa mesmo”, sentencia Bertolucci.

 

Os sinais iniciais do comprometimento cognitivo leve
Memória: esquece eventos recentes e repete as mesmas perguntas ou relatos.

Planeamento: possui dificuldade para organizar tarefas, interpretar instruções e tomar decisões.

Atenção: perde com frequência o fio da meada durante conversas, filmes e leituras de livros.

Linguagem: demora para encontrar as palavras e se enrola ao longo dos diálogos.

Julgamento: torna-se mais impulsivo e sofre para avaliar questões do quotidiano.

Visão: tem menor capacidade para determinar distâncias, por exemplo.

 
Falhas antes dos 50 anos
Falhas de memória abaixo dessa faixa etária em geral estão atreladas a estresse demais ou outras doenças – a chamada demência precoce é raríssima. “Menos de 5% dos casos de Alzheimer começam antes da terceira idade”, reforça a neurologista Marcia Chaves. Nos mais jovens, esquecimentos frequentes tendem a ser sintoma de tensão excessiva, ansiedade ou depressão. O abuso de drogas e desordens hormonais também fazem o cérebro fraquejar.

 

No dia a dia
O comprometimento cognitivo leve chega a atrapalhar um pouco o quotidiano, porém não tira a independência. Os portadores eventualmente se enrolam no meio do bate-papo, esquecem onde estacionaram o carro ou têm de anotar boa parte dos compromissos. Apesar disso, seguem praticamente com a mesma rotina. Essa é a principal diferença em relação à fase inicial do Alzheimer, em que os prejuízos são mais acentuados. “Em função disso, a vida muda consideravelmente”, compara Palmini.

Para distinguir de maneira precisa entre um e outro, os especialistas aplicam testes que analisam aspectos como memória, fluência verbal e raciocínio. Exames de sangue também entram em cena para identificar deficiências de vitaminas, desordens hormonais, hipertensão, diabete e outras enfermidades capazes de afectar o trabalho dos neurónios.

Agora, se o médico desconfiar que os esquecimentos são prenúncio de uma demência, pode requisitar até métodos de neuroimagem. Alterações no hipocampo, a área responsável pelas lembranças, e a deposição de placas de proteínas chamadas beta-amiloides indicam o Alzheimer, por exemplo.

 

O tratamento é definido conforme a causa do CCL. Ele vai de suplementos para deficiências nutricionais a antidepressivos contra a melancolia profunda. Para todos os casos, no entanto, a conduta envolve a adopção de uma rotina equilibrada, até porque não existe um remédio específico para a condição.

Uma pesquisa finlandesa, revelou que a união entre cardápio equilibrado, exercícios mentais e treinos físicos ajuda a preservar as lembranças dos pacientes. Os autores do levantamento destacam que a turma que aderiu a esse "pacote" apresentou, ao final de dois anos, menos falhas de memória em comparação ao grupo que serviu de controle.

Nas refeições, a recomendação é valorizar os ingredientes da dieta mediterrânea. Entre eles estão frutas, verduras, grãos, algum peixe, azeite de azeitona e, com muita moderação, o vinho biológico.

De acordo com um estudo da Universidade Colúmbia, nos Estados Unidos, idosos com CCL que adoptam esse padrão alimentar ficam mais distantes do Alzheimer. “Uma das justificativas é que essa dieta diminui o risco de obstruções nos vasos sanguíneos que nutrem os neurónios e, assim, comprometem a cognição”, esclarece o neurologista Nikolaos Scarmeas, líder da pesquisa.

Já um trabalho feito na China com mais de 5,4 mil adultos mostra que ver muita TV – um comportamento associado ao sedentarismo – eleva em 20% o risco de falhas na memória. A investigação ainda ressalta que trocar a TV por um livro ameniza esse prognóstico nebuloso.

Para ser exacto, cada actividade intelectual reduz em 5% a possibilidade de apresentar lapsos. Aliás, existem treinos mentais que driblam as limitações do CCL. “O indivíduo aprende a usar estratégias de memorização”, resume a neuropsicóloga Mônica Yassuda, da Universidade de São Paulo. Para resguardar a mente, cultivar hábitos saudáveis e desafiar os neurónios é fundamental. Não se esqueça disso!

 

Temas relacionados:

Alzheimer: Como um doente se curou

10 sintomas que podem indicar a doença de Alzheimer na fase inicial

Senilidade e a correlação com quem vive na cidade

As nozes e seus benefícios

Tomar fármacos para dormir duplica risco de Alzheimer

A alimentação mediterrânica trava a degeneração cerebral ?

Quem trabalha por turnos...

Insónia: Importante rede cerebral pode estar em disfunção

Quanto menos dormir mais depressa envelhece o seu cérebro

Ginkgo biloba: Para que serve

Ingredientes que intoxicam o seu cérebro

Benefícios do Açafrão da Índia/Cúrcuma

 

Fonte:

Naturopatia

Saúde Abril

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/falhas-na-memoria-exigem-investigacao-175890

 

Qua | 14.11.18

Carne vermelha

Medicinas Alternativas
 

 Os homens que consomem muita carne vermelha sofrem com mais frequência de um tipo comum de inflamação do intestino, chamada diverticulite, revelou um estudo.

 

Esta doença é provocada pela inflamação de um ou vários divertículos - pequenas bolsas de tecido que se formam na mucosa interna do intestino.

O estudo comparou o grupo composto por 20% dos participantes que consumiam mais carne vermelha com os 20% que consumiam menos e concluiu que os casos de diverticulite foram 58% mais numerosos no primeiro grupo, explicaram os investigadores. 

 

Os dados foram extraídos de um amplo estudo epidemiológico nos Estados Unidos, que analisou as respostas de mais de 46.000 homens inquiridos periodicamente desde 1986.

A cada quatro anos, os participantes responderam a perguntas sobre os seus hábitos alimentares no ano anterior, especificando o consumo de carne vermelha, frango e peixe. As opções variavam desde "nunca ou menos de uma vez por mês" até "seis vezes por dia ou mais".

Do total do grupo, 764 homens desenvolveram a doença diverticulite.

Os especialistas destacaram que o estudo só media uma coincidência estatística, sem expressar uma relação de causalidade.

Os consumidores de carne vermelha também fumavam mais que a média, praticavam menos exercício físico e utilizavam mais vezes a analgésicos e anti-inflamatórios.

A equipa desenvolveu algumas hipóteses, entre elas a de que o consumo de carnes vermelhas poderia desequilibrar as bactérias que vivem no intestino.

A diverticulite é uma condição relativamente comum que pode ter consequências graves em 4% dos casos (abcessos, peritonite, perfuração do intestino), destacaram os autores do estudo, publicado na revista médica Gut.

 

Temas relacionados:

A obstipação/prisão de ventre

Sabia que a carne (ou peixe) frita ou grelhada...

Intestinos: A relevância do bom funcionamento

Estes alimentos apoiam positivamente os seus intestinos

OMS: a carne é tão perigosa como o tabaco

 
Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina