Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qua | 28.11.18

Longa vida

Medicinas Alternativas
 

Durante o censo nacional da população do Irã foi registrado um homem de 134 anos de idade. Ele foi reconhecido como o homem mais velho do país e o segundo mais velho no mundo.

Durante o censo nacional da população do Irã, perto da cidade de Saqqez, numa aldeia montanhosa no Curdistão iraniano, foi encontrado um homem que nasceu em fevereiro de 1882. Seu nome é Ahmad Soufi.

A família dele descreve-o como um homem bom, amigável e que sempre está pronto para ajudar alguém. O ancião está saudável e não mostra nenhuns sintomas de qualquer doença. 

Antes de Ahmad ter sido registado, a pessoa mais velha do país era um homem de 130 anos de idade da cidade de Kamyaran.

O censo ordinário da população do Irã(o) começou em 24 de setembro. Ele é realizado agora a cada cinco anos. Segundo os resultados do censo de 2011, no país viviam mais de 75 milhões de pessoas.

 

Temas relacionados:

China: A terra da longevidade

Sabia que o exercício físico chega a ser mais eficaz que os fármacos?

”Os segredos de saúde dos Hunzas”

A alimentação mediterrânica trava a degeneração cerebral ?

Encontrada a bactéria do rejuvenescimento?

 
Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina
 
https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/longevidade-iraniano-com-134-anos-de-161195
 
Qua | 28.11.18

A ciência-médica sempre atrasada

Medicinas Alternativas
 

O mesentério era considerado ligamento do aparelho digestivo !

Parabéns, no ocidente "descobriram", - uns 20 séculos após a China e sua MTC - que você tem um novo órgão.

Um novo órgão do corpo humano foi classificado. Por muito tempo, acreditou-se que o mesentério, encontrado no sistema digestivo, fosse formado por estruturas separadas, mas cientistas comprovaram que se trata de um único, continuado, órgão. 

As evidências para a classificação foram publicadas em um artigo numa revista científica, resultado de uma pesquisa conduzida pelos médicos John Calvin Coffey, da Universidade de Limerick, na Irlanda, e Peter O’Leary, do Hospital Beaumont, em Dublin. Numa descrição básica, o mesentério é uma prega dupla do peritoneu, que liga o intestino à parede do abdómen, e mantém a estrutura em seu lugar. Com forma de leque, contém vasos sanguíneos, nervos, vasos e gânglios linfáticos.

Embora a estrutura do novo órgão seja conhecida de médicos e pesquisadores, suas funções ainda não foram compreendidas. Estudá-las, portanto, poderia ser uma chave para uma melhor compreensão e tratamento de doenças abdominais e digestivas.

Uma das primeiras descrições do mesentério de que se tem notícia foi feita por ninguém menos que Leonardo da Vinci. O – agora – órgão foi ignorado por anos, visto como uma ligação quase que insignificante. Foi só em 2012 que Coffey e seus colegas na universidade conseguiram observar, por meio de exames microscópicos detalhados, que o mesentério se tratava de uma estrutura única, podendo, portanto, ser elevado ao status de órgão.

Com a nova classificação, pesquisadores da classe médica poderão, finalmente, investigar qual é, de fato, o papel que o mesentério exerce no corpo humano.

“Agora que estabelecemos qual é a anatomia e a estrutura [do órgão], o próximo passo é estudar a função. Se conseguirmos entender qual ela é, poderemos observar quando o órgão se comporta normal e anormalmente. Assim, teremos o campo da ciência mesentérica, a base para toda uma nova área de estudo”, explicou Coffey.

 

 

 

Obs.:

Finalmente os cientistas descobriram mais um órgão no ser humano. Já só faltam mais 2 órgãos, segundo a MTC. Não se sabe se a ciência irá demorar mais 10, 100, 2.000 ou mesmo 5.000 anos a descobrir os restantes.

 

Temas relacionados:

MTC, Chi Cungue: Mulher curada de cancro da bexiga em menos de 3 minutos

Reflexão do mês sobre a saúde

MTC: Os mistérios das Fáscias

Qua | 28.11.18

O jejum

Medicinas Alternativas
 

Não é dieta ou regime. Os cientistas estão pesquisando como o jejum pode promover o aumento da expectativa de vida. A alimentação saudável e biológica vital é fundamental para uma boa saúde. Porém, já é sabido que a privação de alimentos de forma controlada pode activar mecanismos de autodefesa das células que garantem a elas maior longevidade. É isso que se traduz em benefícios para todo nosso organismo.

Tudo por causa da autofagia. Ela é um mecanismo importante de autolimpeza que existe em todas as células de nosso corpo. Os genes que regulam essa reciclagem de organelas velhas ou mal formadas foram identificados por Iochinori Ohsumi, ganhador do Nobel de medicina deste ano.

A redução da autofagia leva ao acumulo de componentes danificados, o que está associado à morte das células e ao desenvolvimento de doenças. Assim, manter o mecanismo activo seria uma forma de prevenir problemas futuros.

A autofagia é activada quando a célula está em situações de estresse. Por exemplo, quando o indivíduo fuma um cigarro ou deixa de se alimentar. Para sobreviver, a célula passa a "comer" partes internas, degradando tudo o que tem de ruim. Quanto mais o mecanismo funciona maior a limpeza/faxina interna.

A autofagia não fica activa o tempo todo. Mas a restrição de nutrientes é uma forma de burlar isso.

Luciana Gomes, pesquisadora do Laboratório de Reparo de ADN da USP

"O jejum induz a autofagia, isso é sabido. Também sabemos que a autofagia induz a longevidade. A busca agora é entender a conexão entre a autofagia activada pelo jejum e a longevidade das células", explica Soraya Smaili, professora livre-docente da Escola Paulista de Medicina. Segundo ela, a maioria dos estudos feitos até hoje foi com animais. 

 

Comer menos calorias também pode aumentar longevidade

Outra forma de activar a autofagia e propiciar benefícios para o organismo é com a restrição do consumo de alimentos. Para funcionar, a redução de calorias ingeridas dever variar entre 20% e 60%, de acordo com as pesquisas. "A diminuição prolongada de consumo de nutrientes. A autofagia é aumentada", explica Luciana Gomes. A redução ocorreria principalmente no consumo de carboidratos e proteínas.

 

Fazer jejum, reduzir os alimentos ou ambos, o que prefere?

Para garantir o aumento da expectativa de vida a longo prazo, o jejum precisaria ser feito de forma periódica. "Não adianta fazer um hoje e outro no ano que vem", diz a farmacóloga da Unifesp.

Já a redução calórica precisaria ser permanente para produzir efeitos. "Como é difícil ter essa disciplina, surgiu a busca para confirmar se jejum intermitente conseguiria levar aos mesmos efeitos", complementa a biomédica da USP. 

As pesquisas de laboratório artificial existentes ainda não possuem resultados definitivos que permitam traçar uma indicação de frequência do jejum. Quanto à restrição calórica, Gomes explica que em testes com animais os melhores resultados ocorreram entre os que foram mantidos em restrição calórica desde o nascimento. O aumento da expectativa de vida chegaria, nesses casos, a 30%.

 

Obs.:

O jejum é praticado, segundo os meus conhecimentos, há pelo menos 10.500 anos. Foi e continua a ser uma prática espiritual. Também é usado habitualmente como método natural de desintoxicação e para melhorar a saúde. Jejuar durante três dias seguidos faz com que nosso organismo comece a produzir novos glóbulos brancos, mesmo em idosos, esta a conclusão de novos estudos de várias universidades mundiais. O jejum pode beneficiar particularmente os doentes com sistemas imunitários comprometidos, como os que se submetem à quimioterapia ou radioterapia, ou os mais idosos ou simplesmente quem tenha o seu sistema imunitário deficiente.

Milhões de pessoas jejuam em vários continentes, com mais ou menos regularidade e por diversos motivos. Umas jejuam para se aproximarem de Deus, outras para melhorarem a mente e o espírito, outras para melhorarem simplesmente a sua condição de saúde e outras para se desintoxicarem da comida industrializada.

Sou um adepto de jejum há uns 20 anos, sinto os benefícios de jejuar e jejuo regularmente, a última vez fiz que fiz "jejum" durante quase 6 meses, só comia no máximo uma refeição diária, geralmente almoço e todo o sábado e domingo jejuava todo o dia, somente bebia água ou infusão - noutros jejuns vou até aos 21 dias seguidos.

A questão das calorias é um mito "urbano", propaganda de indústria de rações/"alimentos". Para os esquimós e para os nómadas do norte da Sibéria será importante adquirirem calorias mas para os citadinos da maiorias das cidades ocidentais, o crucial é mesmo adquirirem alimentos biológicos ricos em vitaminas, em minerais, em  oligoelementos e em aminoácidos. Se a indústria de rações para humanos, fosse obrigada a colocar realmente o relevante, nomeadamente a quantidade de vitaminas, de minerais, de oligoelementos, etc. veríamos como aquilo que compramos, sobretudos os alimentos processados são pobres em nutrientes e ricos em aromas pouco naturais, em corantes e conservantes, em químicos estranhos, em açúcar refinado, em adoçantes e sal refinado.

 

Temas relacionados:

Jejum e os seus benefícios

Jejum: Ajuda a reduzir o risco de cancro de mama

Harmonia e saúde: Alimento geral

Fonte

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/jejum-renova-as-celulas-diz-nobel-de-162183 

Qua | 28.11.18

Melhorar a visão

Medicinas Alternativas
 

Além de estimular o sistema imunológico e ser antibacteriano, o sumo de babosa também é capaz de melhorar a visão!

 

Nós sabemos que existem muitas plantas que oferecem uma série de benefícios ao nosso organismo, auxiliando no tratamento de diversas condições de saúde.

Um destes vegetais é a babosa (aloe vera), popularmente conhecida pelas suas propriedades medicinais, especialmente para tratar problemas relacionados com a pele e cabelos.

Mas, sabia que a babosa também é uma excelente planta para melhorar a visão? 

 

Os benefícios da babosa
Certamente já ouviu sobre os benefícios que a babosa proporciona à nossa pele e aos nossos cabelos, mas, sabia que esta planta também pode melhorar a visão até mesmo de uma pessoa idosa?

Uma receita à base de aloe vera era inclusive prescrita por um oftalmologista aos seus pacientes. O oftalmologista, Vladimir Filatov, foi um dos primeiros da área médica a reconhecer o uso terapêutico da babosa, recomendando o uso da aloe vera em diversos tratamentos.

Graças às suas poderosas propriedades medicinais, a babosa é uma planta capaz de auxiliar no tratamento de várias enfermidades. Uma das melhores maneiras de aproveitar os benefícios desta planta é por meio do preparo de um sumo, que ajuda a tratar problemas digestivos e curar inflamações no estômago e intestino.

O sumo de babosa é rico em proteínas e colágeno e, por isso, é uma boa opção para as pessoas que desejam perder alguns Kg indesejáveis. Além disso, a bebida estimula o sistema imunológico e contém propriedades antibacterianas que auxiliam a saúde bucal.

 

A babosa também proporciona outro grande benefício: é capaz de melhorar a vista, mesmo nas pessoas que tenham mais de 65 anos.

Babosa para melhorar a visão
Confira a seguir a receita que o Dr. Vladimir Filatov prescrevia aos seus pacientes:

Ingredientes:
- 100 gramas de gel de babosa;
- 500 gramas de nozes trituradas;
- Sumo de quatro limões espremidos na hora;
- 300 ml de mel.
Modo de preparo
1) Lave bem uma folha de babosa, descasque-a e, com uma colher, retire o gel (“baba”);
2) Misture com os outros ingredientes.

Modo de consumo
Recomenda-se a ingestão de uma colher de sopa da mistura, três vezes ao dia, 30 minutos antes das principais refeições. A mistura deve ser guardada em um pote de vidro escuro, dentro da geladeira.

Cuidados
A dose diária recomendada não deve ser excedida, pois pode causar reacções alérgicas. O sumo de babosa também não deve ser consumido por mulheres grávidas, indivíduos que sofram de insuficiência renal aguda, e em casos de doenças do sistema cardiovascular, na fase de descompensação.

 

De remédio caseiro

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/tem-problemas-de-visao-159612 

 
Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina
 
Qua | 28.11.18

A homeopatia

Medicinas Alternativas
 

Gotas de água e as informações

Foi também uma abordagem médica, do Prof. Dr.-Ing. Bernd Kröplin na Universidade de Estugarda/Stuttgart, onde fez uma pesquisa sobre a transmissão de informações na água, a fim de desenvolver uma simples medicina para o espaço , portanto para os astronautas – uma espécie de moderna homeopatia.

Ele apercebeu-se, no entanto, que os efeitos dos fracos "campos" existentes na água, não são perceptíveis com os habituais métodos de medição,  mas podem ser considerados quando sob o microscópio. Abria-se assim completamente um novo campo de investigação.

O método de investigação, aplicação de água natural sob um microscópio de campo escuro, bem como  fluidos corporais (saliva, urina, sangue), trouxe uma  grande agitação em todo o mundo. Entretanto, os pesquisadores/cientistas recolheram em mais de 10 anos mais de 10.000 fotos tiradas à água, as quais constam do banco de dados, e a publicação de dois livros sobre as suas pesquisas científicas.

 

Estas provas experimentais estão a ser conduzidas por cientistas do Instituto Aeroespacial de Estugarda/Stuttgart:

 

 

O mundo em gotas, é o título do 1º livro publicado "Die Welt in Tropfen", de Prof. Dr.-Ing. Bernd Kröplin:

 

 

 

 

 

 

Original:

 

Nota:

E anda a sociedade a poluir e a contaminar, as fontes, os rios, os lagos e os mares. Depois ficamos admirados, actualmente o ser humano tem menos saúde do que um que vivia há 1.000 anos!

 

Fonte:

Sein

ISD Uni Stuttgart

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/memoria-da-agua-a-verdade-incontornavel-158769 

Qua | 28.11.18

Leite desnatado causa diabetes

Medicinas Alternativas
 

Já não chega a orientação errada que nos passaram esses anos todos sobre o que gerava doença cardíaca, agora novas pesquisas revelaram que os conselhos sobre o leite desnatado são também culpados por criarem a epidemia que cresce mais rápido no mundo: a diabete tipo 2.

Uma ligação direita foi estabelecida entre a diabete e o leite desnatado. Esqueça todas as informações assustadoras sobre o leite integral que escutamos há décadas. Veja, a indústria alimentícia – com o apoio total da medicina tradicional – já gastou centenas de milhões de dólares para convencer-nos que uma dieta de baixa gordura previne a obesidade, as doenças cardíacas e a diabete.

Mas nos últimos 60 anos, a taxa destas doenças crónicas tem disparado. Então, o que está acontecendo?

Leite integral reduz o risco de diabetes

Recentemente, pesquisas da Universidade Tuftsre avaliaram minuciosamente 15 anos de
dados sobre aproximadamente 3.400 adultos que participaram do Estudo Sobre Saúde dos Enfermeiros e Profissionais de Saúde. Eles concluíram que ao tomar leite integral você tem um risco 46% menor de desenvolver a diabete.

Surpreendente, não?!

Quando se retira a gordura do leite, o que fica para trás são só seus açúcares! Então o leite desnatado é um alimento altamente glicêmico, que causa picos no seu açúcar sanguíneo e aumenta consideravelmente o seu risco para a diabetes.

Quando você remove a gordura dos produtos naturais, como no leite desnatado, você cria algo artificial, não natural, transformando-se em um alimento que não é mais adequado à química do seu corpo.

Estes alimentos com pouca gordura e ricos em carboidratos forçam as células do seu pâncreas a produzir mais insulina, necessária para processar todos estes açúcares.

E este estímulo de insulina faz com que você acumule mais gordura corporal. Com o passar dos anos, mantendo esta sobrecarga de carboidratos, você mais cedo ou mais tarde se torna resistente à insulina e, em última instância, diabético.

Quando ingere gordura e proteína não terá o mesmo efeito, pois essas substâncias não aumentam o seu açúcar sanguíneo e nem estimulam a produção de insulina.

Resultado: o seu corpo não acumula gordura!.

Segundo um estudo realizado na Suécia recentemente, observou-se que os homens de meia idade que consumiam leite rico em gorduras, manteiga e creme de leite eram menos propensos a se tornarem obesos, comparados com aqueles que nunca ou raramente consumiam lacticínios ricos em gordura.

Isso confirma que as dietas chamadas “saudáveis para o coração” que a maioria dos médicos recomenda, na verdade causam doenças crónicas Diferente das dietas primitivas de gorduras e proteínas saudáveis dos nossos ancestrais.

Por que o leite integral é mais saudável que o leite desnatado?

O que faz o leite integral tão saudável é o equilíbrio correto dos ácidos gordos ómega-3 e ómega-6, além de conter maior concentração das vitaminas A, D, B6, B12, E, betacaroteno, cálcio,proteínas, enzimas vivificantes e bactérias benéficas.

Por milhares de anos as pessoas aproveitaram os benefícios do leite cru e fresco da fonte, sem problemas de saúde. Até o século 20, muitas pessoas mantinham a sua própria vaca para ter leite. Pela maior parte da história, nós comíamos alimentos com ómega-6 e ómega-3 na proporção correta de aproximadamente 2:1. O equilíbrio destes ácidos gordos é essencial para a vida. O seu coração e o seu cérebro dependem deles!

A alimentação ancestral

Os nossos ancestrais primitivos obtinham uma quantia abundante de ómega-3 do leite de gado de pasto e peixes pescados da natureza. Já seu ómega-6, vinha de sementes e castanhas. Eles obtinham uma proporção perfeita: 2 de ómega 6 para 1 de ómega 3.

Mas uma dieta com pouca gordura destrói esta proporção. Nesse caso, o nível natural do ómega-3 em seus alimentos cai, enquanto as gorduras ómega-6 dos alimentos modernos industrializados aumenta muito.

Hoje, a proporção típica é de 20:1. Em outras palavras, ingere-se 10 vezes a quantia de ómega-6 saudável. As principais fontes destas gorduras ómega-6 são os óleos vegetais, grãos industrializados e carne de vacas alimentadas com grãos – gorduras que os seus ancestrais nem reconheceriam.

Este desequilíbrio causa a inflamação silenciosa, que é a raiz de todas as doenças crónicas de hoje. Precisamos retornar a uma dieta primitiva reequilibrando as boas gorduras, o que inclui tomar bastante leite integral orgânico, mas somente de vacas alimentadas a pasto.

Talvez ele não seja tão nutritivo quanto o leite cru e não pasteurizado, mas é a melhor opção que dispomos em comparação com os outros leites comerciais, que vem de vacas alimentadas com grãos e cheias de hormônios e antibióticos.

O ómega-3 também reduz a inflamação silenciosa causada pela insulina e melhora a sua sensibilidade à mesma. O grande problema é que a maioria das pessoas simplesmente acaba não ingerindo o suficiente desses alimentos tão consumidos no passado.

Portanto, procure compensar isso usando linhaça ou outros vegetais que contenham ómega 3. Certamente, dessa forma, vai obter os melhores níveis de ómega 3 sem correr nenhum risco de saúde. Ah! E lembre-se: diga tchau/adieu/adeus/ciao para o leite desnatado!

 

Temas relacionados:

Investigação: Leite aumenta risco de morte e de doenças

Mito: Leite é bom para a sua saúde?

Faça a sua bebida (leite vegetal) de sésamo

Porque os teus avós não sofriam de alergias, já os netos não podem afirmar o mesmo

A mamografia é inútil na prevenção

O micro-ondas é prejudicial para a sua saúde ?

 

Fontes:

Dr. Rondó

Zentrum der Gesundheit

Saúde Curiosa

Naturopatia

MTC

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/perigosa-ligacao-entre-leite-desnatado-150923 

Qua | 28.11.18

A bebida rejuvelac

Medicinas Alternativas
 

Rejuvélac é utilizado há muitos séculos na Ásia, seja na Índia, nos Himalaias, na Rússia... e é vendida como bebida engarrafada há pelo menos 150 anos na Alemanha, Áustria, Suíça e em outros países eslavos.

O maravilhoso rejuválac!  Para quem ainda não conhece, o rejuválac é um probiótico natural preparado a partir da fermentação grãos de trigo biológicos germinados ou não. Também pode ser preparado com outros grãos como centeio, cevada, aveia, arroz integral, quinoa e amaranto. Importante ressaltar que seja lá qual o grão utilizado, tem que ser biológico! rejuválac é uma bebida viva e crua, tem um sabor ligeiramente amargo que eu pessoalmente adoro. É rico em lactobacilos, proteínas, vitaminas do complexo B, C e E. Resumindo, o rejuválac é um excelente tónico para todo o organismo, especialmente para o sistema digestivo. Super fácil de preparar e muito económico. Depois que eu comecei a tomar não parei mais de fazer e acabei descobrindo as maravilhas que se pode fazer com esta super bebida.

 

Necessário

- 1 chávena de grãos de trigo integral biológico
- 5 chávenas de água filtrada em temperatura ambiente
- 1 pote de vidro lavado
- 1 jarra de vidro com tampa para guardar na geladeira
- coador de plástico
- tule (tecido fino, leve e transparente) para cobrir ou um guardanapo de tecido tipo fralda

Preparação

Comece esterilizando um pote de vidro com água fervendo. Deixe esfriar. Lave bem os grãos de trigo varias vezes. Eu costumo lavar umas 4 ou 5 vezes. Coloque os grãos de trigo lavados e escorridos no pote de vidro que foi esterilizado. O pote deve estar frio. Cubra com voal (tecido tipo cortinado) e deixe descansar por 8 horas na água. 

 

Depois de 8 horas de molho, escorra os grãos e lave novamente. Coloque então os grãos para germinar em uma peneira de plástico. Não use metal durante o processo de preparo do rejuválac.

Cubra a peneira com uma toalha de papel e deixe em um canto da cozinha para germinar. O processo de germinação vai depender da temperatura ambiente. Eu geralmente deixo 8 horas para germinar. É possível fazer o rejuválac sem germinar os grãos, mas eu prefiro germinar sempre. Quando começarem a surgir pontinhos brancos nos grãos, esta começando a germinar. Não é necessário deixar germinar muito. Neste ponto já esta pronto para começar a fermentação do rejuválac. Agora é a hora de usar a jarra de vidro. Lave bem e esterilize com água fervendo antes de usar. Os cuidados de higiene e limpeza são muito importantes para o preparo do rejuválac.

Coloque os grãos na jarra já fria e adicione as 5 chávenas de água filtrada. Acomode os grãos na base apenas movendo um pouco a jarra se necessário. Cubra com um voal ou tecido de fralda. Se for necessário use um elástico para manter o voal sobre a jarra. E importante que haja ventilação necessária para que o processo de fermentação seja perfeito. Coloque então a jarra em um lugar da sua cozinha que você vai escolher, afastado da luz solar. Eu já percebi que no meu caso faz diferença o local que eu coloco. Já aconteceu de eu mudar o lugar e o rejuválac não saiu bem. Eu coloco sempre em cima de um balcão num cantinho encostado na parede longe da luz do sol. E neste local onde eu consigo os melhores resultados.

Deixe fermentar por 48 horas. Você vai notar que a água vai se tornar turva, meio esbranquiçada. Uma fina camada de espuma vai se formar no topo e se você olhar vai perceber a fermentação. Pequenas bolhas sobem para o topo o tempo todo. Você vai sentir o aroma da fermentação.

Após 48 horas de fermentação esta na hora de remover o liquido. Prepare outra jarra de vidro (lave bem e esterilize com água fervente deixando esfriar antes de usar). A jarra deve ser grande o suficiente para colocar o rejuválac. Use um coador pequeno de plástico e despeje o liquido na jarra vazia.

Tampe a jarra com o rejuválac e leve a geladeira. Esta pronto para beber. E uma delicia geladinho. Você pode conservar o rejuválac no vidro por ate 5 dias na geladeira. Pode servir com sumo de limão fresco ou puro. Eu gosto dos dois. Me acostumei muito com o sabor do rejuválac. Quando coloco limão não e para melhorar o sabor, mas sim para enriquecer os nutrientes.

Depois de pronto o primeiro rejuválac de 48 horas lave bem os grãos e coloque na peneira plástica. Deixe escorrendo. Lave a jarra em água corrente para remover resíduos da fermentação anterior (eu uso esta água para as minhas plantas) . Enxagúe bem. Despeje os grãos de volta na jarra e acrescente 5 chávenas de água filtrada para a segunda fase da fermentação. O mesmo procedimento anterior. Cubra com o filó ou voal e leve para o cantinho da cozinha que você escolheu. Deixe fermentando por 24 horas. Terminado este tempo, repita a mesma operação. Remova o rejuválac da segunda fermentação, coloque no frigorífico/geladeira em recipiente de vidro previamente preparado conforme instruções acima. Tampe e conserve o rejuválac de segunda fermentação no frigorífico/geladeira.

Lave os grãos novamente e prepare a jarra para a terceira fermentação. Esta será a ultima. Você vai deixar mais 24 horas fermentando. Terminado o tempo da terceira fermentação, guarde o rejuválac na geladeira e lave os grãos em agua corrente.
Os grãos germinados são maravilhosos para fazer diversas receitas. Você pode fazer saladas maravilhosas, pode usar nas vitaminas e sucos, pode também preparar massa para o delicioso pão essênio, fazer biscoitos desidratados e muito mais. Com certeza você vai ter muitas ideias para usar os grãos germinados.

Informações adicionais
Se perceber que o rejuválac está com cheiro ruim, tipo estragado, não beba. Use para as plantas. É um excelente adubo. Eu sempre uso e já percebi que as plantinhas estão crescendo lindas e muito cheias de vida. Eu procuro guardar a água que lavo os grãos e a jarra para molhar as minhas plantas. Quando vou fazer este processo tenho sempre a mão uma jarra grande onde armazeno a água da lavagem dos grãos e uso quando necessário para regar as plantas.

 

Rejuválac é como uma excelente bebida tónica (particularmente de todo o sistema digestivo: desde a digestão, nutrição e excreção), extremamente "viva" por seu elevado teor de enzimas (aminoácidos) e vitaminas. rejuválac é um verdadeiro "caldo enzimático" preparado a partir da fermentação do trigo integral. 

Devem tomar rejuválac as pessoas que desejam acelerar processos de desintoxicação e:
- Praticar a medicina preventiva,
- Viver o melhor de sua existência,
- Manter seu organismo plenamente vitalizado e,
- Se recuperar ou curar de uma doença.

Néctar de Girassol
Ingredientes: 1 chávena (chá) de rejuválac + 1 maçã picada + 1/2 chávena (chá) de semente de girassol germinada + suco fresco de 1 limão.
Preparo: bata no liquidificador a maçã + girassol + rejuválac. Coe, acrescente o suco fresco de limão e beba imediatamente.

Néctar de Abacaxi
Ingredientes: 1 chávena (chá) de rejuválac + 1 rodela grossa de abacaxi picada + 1 inhame picado + folhas de hortelã a gosto + suco fresco de 1 limão.
Preparo: bata tudo no liquidificador e beba imediatamente.

Néctar Hidratante
Ingredientes: 1/2 chávena (chá) de rejuválac + 1/2 chávena (chá) de água de coco + suco fresco de 1 limão + 1 colher chá de sementes de erva-doce.
Preparo: bata tudo no liquidificador e beba imediatamente.

Néctar Revigorante
Ingredientes: 1 chávena (chá) de rejuválac + 2 a 4 colheres (sopa) do trigo germinado + 1 chávena (chá) de manga picada + suco fresco de 1 limão + 2 folhas de couve manteiga (opcional).
Preparo: bata tudo no liquidificador e beba imediatamente. Caso queira deixar na forma de mousse para comer de colher, use metade do rejuválac e deixe os grãos do trigo parcialmente inteiros.

 

Fontes:

Naturopatia

veganana

Conceição Trucom (química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para a Alimentação Natural, bem-estar e qualidade de vida)

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/bebida-rejuvelac-probiotico-natural-103760

 

Qua | 28.11.18

A ciencia falsifica estudos

Medicinas Alternativas
 

Já em 2015 Kopp-Verlag (editora alemã) trazia a público:
O Dr. Richard Horton, editor chefe da actual revista The Lancet, uma das revistas médicas mais respeitadas do mundo, denunciou que grande parte das pesquisas médicas publicadas não são confiáveis ou até mesmo falsas.

“Grande parte da literatura científica, talvez a metade, pode ser simplesmente falsa. Afectada por estudos com pequenas provas, efeitos minúsculos, análises exploratórias inválidas e flagrantes conflitos de interesse, juntamente com uma obsessão por perseguir tendências de moda de duvidosa importância; a ciência se voltou para a obscuridade“.

O mais preocupante desta denúncia, é que todos estes estudos, têm sido patrocinados pela indústria, a qual os utilizam para desenvolver medicamentos e vacinas que supostamente deveriam ajudar as pessoas, ajudar na formação do pessoal médico e educar os estudantes de medicina.

Horton continuou denunciando que os editores das revista médicas ajudam e apoiam os piores comportamentos, que a quantidade de pesquisa de má qualidade é alarmante, e que os dados são manipulados para que se encaixem com as teorias a serem defendidas.

Segundo o Dr. Horton, as confirmações importantes são muitas vezes rechaçadas e muito pouco é feito para corrigir as más práticas.

Outra das vozes prestigiadas que se somam às denúncias, foi a Dra. Marcia Angell, editora chefe da revista New England Medical Journal (NEMJ), considerada outra das revistas médicas mais prestigiadas do mundo:

“Simplesmente, já não é possível acreditar em grande parte da pesquisa clínica que é publicada, ou confiar no juízo dos médicos de confiança ou nas directrizes médicas autorizadas. Não me dá nenhum prazer esta discussão, a qual entrou lentamente e com relutância ao longo das minhas duas décadas como editora da New England Journal of Medicine“.

Como vemos, são denúncias muito fortes de pessoas prestigiadas do mundo da medicina e que demonstram o que muita gente tem denunciado há muito tempo: a ciência médica está corrompida e dado que baseia-se muito suas conclusões em estudos manipulados e falsos que, actualmente, já não actua como uma ciência… 

 

 

VAXXED do encobrimento a Catastrofe TRAILER (Vacinatrix)

 

 

 

O Governo e a Mídia/comunicação social MENTEM. AS VACINAS CAUSAM DOENÇAS E DANOS AO SISTEMA IMUNOLÓGICO.

 

 Temas relacionados:

GlaxoSmithKline falsificou durante anos dados sobre a (in)segurança de fármacos e andou a pagar luvas a alguns médicos!

Vacina VPH: 3.000 japonesas metem governo e farmacêuticas em tribunal

Metade de 4000 fármacos avaliados são inúteis

 

Fontes:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/estudos-farmaceuticos-segundo-o-editor-216791 

Qua | 28.11.18

Antena de telemovel

Medicinas Alternativas
 

 

 Tribunal proíbe antenas, devido ao risco para a saúde:

O Supremo Tribunal de justiça, em Nova Deli, deu como veredicto a proibição da instalação de antenas de telemóvel perto de escolas e hospitais, devido aos problemas de saúde que essas antenas trazem por causa das ondas electromagnéticas. São portanto um perigo para a saúde pública.

Isto passou-se em Fevereiro de 2017.

 

Enquanto isso, nas escolas portuguesas a "DGS" do tempo do Salazar ganha novos contornos, pois segundo o jornal "O Público", as escolas "devem" comunicar aos delegados de saúde os alunos que não estão vacinados.

Por curiosidade, as antenas perto dos hospitais, centros de "saúde" e escolas não "devem" ser comunicadas à "DGS"?

A vaga de piolhos, ácaros, fungos e humidades que grassam em algumas escolas não "devem" ser comunicadas à "DGS"?

 

Temas relacionados:

Quantos morrem em Portugal devido a erros médicos?

Campos electromagnéticos: Proteger a população

Telemóvel e o cancro: Tribunal decide a favor de uma indemnização ao utilizador

Bioesfera, perigo: Quais os riscos da poluição eletromagnética? (Vídeo)

OMS: Radiação do telemóvel é cancerígena?

Porque estão a aparecer tantos tumores cerebrais?

Wi-Fi: uma perigosa e invisível ameaça à saúde. O que fazer?

Experiência: Plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi

Wi-Fi: Perigo para a sua saúde

O perigo das ondas electromagnéticas através dos contadores "inteligentes" da EDP

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/tribunal-proibidas-as-antenas-de-204669 

Qua | 28.11.18

Exercicio para a coluna vertebral

Medicinas Alternativas
 

Oito em cada dez pessoas sofrem de dor nas costas, em algum momento da vida, e os médicos não conseguem diagnosticar a origem do problema, 85% das vezes! Manter a coluna flexível e forte pode ajudá-lo a estar entre os 20% sem problemas nas costas. Chi Cungue/Kung/Gungue (pronuncia-se “tchi gung”) é uma antiga modalidade de cura chinesa que combina posturas físicas com técnicas de respiração para ajudar a:

- Corrigir a postura
- Aumentar a flexibilidade
- Melhorar o equilíbrio
- Prevenir quedas
- Perder quilos

O exercício da serpente é um dos vários exercícios de chi gung/cungue para problemas da coluna vertebral. Praticar este exercício cinco minutos por dia pode ajudar a combater os efeitos adversos de um estilo de vida sedentário. Durante as 8 a 10 horas diárias que estamos sentados, em média, a nossa energia (ou chi) fica bloqueada e acumula-se como tensão. O exercício da serpente liberta essa tensão e fortalece a coordenação de toda a coluna vertebral.

Comece em posição erecta com os pés paralelos e à largura dos ombros. Mantenha a postura vertical e relaxada e o peso distribuído uniformemente.

Mova a mão direita para a frente e a mão esquerda para trás, em simultâneo, como se estivesse a desenhar um círculo com cada uma. Estique o pé direito para fora em “postura de arco”, enquanto faz um movimento circular com a mão esquerda para o lado direito. Pegue na mão esquerda com a palma da mão direita para cima, e vire depois a mão direita para ficar com a palma voltada para baixo.

Baixe o corpo na postura de “serpente a arrastar-se pela erva”, enquanto move os braços para baixo. Permanecendo perto do chão, transfira o peso para o lado esquerdo, inclinando o corpo todo para a esquerda. Desloque a mão direita por trás da cabeça e para o lado esquerdo sobre a mão esquerda. Mantenha a posição durante três a nove segundos, mantendo o olhar focado na mão direita. Largue a mão direita e repita o movimento no outro lado. 

 

Temas relacionados:

Cancro terminal: Doentes recuperam após praticarem Chi Cungue/Kung

MTC, Chi Cungue: Mulher curada de cancro da bexiga em menos de 3 minutos

Sabia que o exercício físico chega a ser mais eficaz que os fármacos?

Curas em hospitais com Chi Cungue/Kung

Caminhada e Tai Chi

MTC: Chi, o que é isso ?

Milhares de anos após os chineses, o ocidente “descobre” novo órgão do corpo humano

 

Fonte:

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/exercicio-da-serpente-para-a-coluna-187626 

Qua | 28.11.18

Insecticidas aumentam diabetes e insonia

Medicinas Alternativas
 

Acertando o relógio biológico

Compostos químicos presentes em insecticidas e em alguns produtos de jardinagem ligam-se aos receptores que governam nossos relógios biológicos.

O resultado é que a exposição a esses insecticidas afecta a sinalização do receptor de melatonina, criando um risco mais elevado para doenças metabólicas, tais como obesidade e diabetes, além de diversas outras possíveis alterações, uma vez que a melatonina está associada com diversos processos no organismo - com o sono, por exemplo.

Para chegar a essa conclusão, uma equipa de pesquisadores combinou uma abordagem de mega dados, usando modelagem por computador de milhões de produtos químicos, com experimentos padrão em laboratório.

"Este é o primeiro relato demonstrando como substâncias químicas ambientais encontradas em produtos domésticos interagem com os receptores da melatonina humana," disse a professora Margarita Dubocovich. "Ninguém imaginava que o sistema de melatonina fosse afectado por esses compostos, mas é isso o que a nossa pesquisa mostra."

Carbaril e carbofurano

Perturbações nos ritmos circadianos humanos colocam as pessoas em maior risco de diabetes e outras doenças metabólicas, mas o mecanismo envolvido na geração desses efeitos ainda não é bem compreendido.

A análise divulgada agora centrou-se em dois produtos químicos, o carbaril, um dos insecticidas mais utilizados no mundo, embora já seja ilegal em vários países, e o carbofurano, o mais tóxico insecticida do tipo carbamato, que foi proibido para aplicações em plantações para consumo humano desde 2009, mas que ainda é usado em muitos países, além de ter deixado traços persistentes em alimentos, plantas e na vida selvagem.

"Nós descobrimos que os dois insecticidas são estruturalmente semelhantes à melatonina e que ambos demonstram afinidade pela melatonina, [através dos] receptores MT2, que podem potencialmente afectar a homeostase da glicose e a secreção da insulina," acrescentou Marina Popevska-Gorevski, coautora do estudo. "Isso significa que a exposição a eles pode colocar as pessoas em maior risco de diabetes e também afectar os padrões de sono."

Bioensaio

Os resultados sugerem que é necessário passar a avaliar os produtos químicos industriais também em termos de sua capacidade de interromper a actividade circadiana, algo que não está sendo considerado pelas autoridades de saúde.

Para ajudar nessa triagem, os pesquisadores anunciaram que já estão trabalhando no desenvolvimento de um exame rápido para medir a concentração de substâncias químicas ambientais para este tipo de bioactividade.

 

Temas relacionados:

Cancerígeno: Herbicida mais vendido em Portugal, já na água e nos alimentos

Vacinas, pesticidas e rast(r)os químicos são armas de destruição em massa

Agrotóxicos: O veneno no seu prato

Flúor industrial: Prejudicial para a saúde (Vídeos)

"A política protege o agrotóxico glifosato"

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/insecticidas-imitam-melatonina-risco-de-179144 

Qua | 28.11.18

Campos electromagnéticos

Medicinas Alternativas
 

Grupo de trabalho criado recentemente deve apresentar propostas de regulamentação até ao final de Abril!

O governo nomeou ontem um grupo de peritos para propor regulamentação para legislação de 2010 que garante a protecção da população face aos riscos da exposição a campos magnéticos, eléctricos e electromagnéticos. Em Outubro do ano passado, o parlamento aprovou uma resolução que pedia que fossem regulados, “com urgência”, os níveis de exposição máxima admitidos quando estão em causa campos electromagnéticos derivados de linhas, instalações ou equipamentos de alta e muita alta tensão. O despacho publicado ontem dá seguimento a essa recomendação e determina que o grupo de trabalho deverá apresentar propostas até ao final de Abril.

 

Prudência

A legislação de 2010, por regulamentar, explicita que a regulamentação dos níveis de exposição humana aos campos magnéticos deve comportar patamares especialmente prudentes quando estão em causa unidades de saúde e equiparados (à excepção da exposição própria que resulta da utilização de equipamentos que emitem radiação e são indispensáveis ao funcionamento das instituições); quaisquer estabelecimentos de ensino, como creches ou jardins de infância; lares da terceira idade; parques e zonas de recreio infantil; edifícios residenciais e espaços, instalações e equipamentos desportivos.

No despacho publicado ontem, assinado pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, e pelo Secretário de Estado da Energia, Jorge Sanches, o governo assinala que uma portaria de 2004 já prevê restrições básicas, importa agora “tornar mais lato o seu âmbito legal”.

O grupo de trabalho deverá pronunciar-se tendo em conta as “conclusões mais actuais no meio científico sobre o tema”.

Em 2015, o parlamento francês aprovou a proibição do wi-fi nas creches, embora os peritos considerem que o impacto na saúde deste tipo de radiação não é claro. França aprovou também regras para o uso de wi-fi nas escolas.

 

 

Nota:

Os novos contadores de electricidade, chamados de "inteligentes", emitem 1.000 vezes mais campos electromagnéticos do que um telemóvel de última geração!

Se os telemóveis já constituem um perigo para a saúde do utilizador, daí não ser de admirar o crescente número de tumores cerebrais, especialmente em crianças, com os os contadores "inteligentes" de electricidade os prédios apetrechados com este tipo de leitores da EDP viram autênticas antenas emissoras de doenças! Em Portugal um verdadeiro caso de perigo para a saúde pública!

Aconselha-se a recusarem a colocação do perigoso contador dito "inteligente", prefiram o antigo e fiável contador de "luz".

 

Temas relacionados:

OMS: Radiação do telemóvel é cancerígena?

Porque estão a aparecer tantos tumores cerebrais?

Experiência: Plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi

Wi-Fi: Perigo para a sua saúde

Wi-Fi: uma perigosa e invisível ameaça à saúde. O que fazer?

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/campos-electromagneticos-proteger-a-182471 

Qua | 28.11.18

O grão etíope

Medicinas Alternativas
 

Sem glúten, rico em fibras e de fácil digestão, este cereal originário da Etiópia também é uma boa fonte de cálcio. Muitas celebridades usam-no para emagrecer.

É um cereal originário da Etiópia, cultivado nesta região devido ao seu grande rendimento agrícola. O seu grão é tão pequeno que este se confunde com a farinha, cada grão mede +/- 1 mm. Ao ser moído, resulta numa farinha isenta de glúten, o que pode ser útil para quem tem doença celíaca ou para quem procura reduzir o consumo dessa proteína vegetal como o trigo.

O eragrostis ou grão miudinho ou tef ou eragrostis ou grão etíope é, também, rico em proteína 13 gr. em média por cada 100 gr., em fibras 8 gr. por  cada 100 gr. e em cálcio e 180 mgr. por cada 100 gr. Possui, ainda, todos os aminoácidos necessários para uma alimentação equilibrada. E como se usa o eragrostis? Com a sua farinha, é feito o injera, um tipo de pão muito apreciado pelo seu sabor com um travo a noz. É também usado para engrossar molhos e guisados.

Foto: phatbugger

 

Origens

O eragrostis, de nome botânico «Eragrostis tef», é uma planta da família das gramíneas. O grão eragrostis ou grão miudinho é uma forma mais avançada do milho grão miudinho originária da Etiópia. É um antigo cereal cujas sementes foram descobertas numa pirâmide construída no ano 3359 a.C. A planta foi cultivada para consumo humano, principalmente na Etiópia e Eritreia. De lá terá partido para a China.

Acredita-se que seu cultivo teve início na Etiópia entre 4000 e 1000 a.C. Estudos genéticos apontam o Eragrostis pilosa como o seu antepassado selvagem mais provável.

 

Características
É resistente a climas rigorosos quentes e secos. Também é cultivado em solos alagados. Apresenta maior produtividade em altitudes de 1800 a 2000 metros com 450 a 550 milímetros de chuva e temperaturas entre 10 e 27 °C.

A delicada erva, que atinge entre 40 e 80 cm de altura, culmina em uma bandeirola medindo entre 15 e 35 cm, com botões multi-florais cujos grãos, que têm uma media 1-1,5 mm de espessura, são a fonte da farinha.

É uma semente pequena com colorações variadas  que vai do branco passando pelo vermelho até ao castanho escuro. Os tipos mais claros possuem um sabor mais suave mas todos são igualmente nutritivos.

Como os grãos são tão pequeninos, é impossível separá-la da casca, pelo que a farinha contém as sementes e a casca. Esta circunstância faz com que a farinha tenha uma cor mais escura que aparece também em todos os produtos com ela confeccionados. O aroma do grão completo é leve, agradável e bastante doce.

Graças a seu pequeno tamanho e sua facilidade de cultivo favoreceu um estilo de vida semi-nómada.

 

Valor Nutricional

Um carboidrato complexo, é rico em fibras, não apresenta glúten, contém cálcio, fósforo e magnésio. A farinha é útil para fazer biscoitos, pães, bolos.. inclui em caldos e sopas, além de sucos e vitaminas. 
O grão tem uma concentração elevada e variada de nutrientes: cálcio, ferro, cobre, alumínio, bário, fósforo e tiamina. É rico em glicídeos. O ferro contido no grão miudinho/eragrostis é facilmente absorvido pelo organismo.

A farinha de grão miudinho/grão etíope/tef/eragrostis é extremamente fácil de digerir e contém uma grande quantidade de proteínas entre os 12 e 14% com importantes aminoácidos essenciais. Tem níveis de lisina mais elevados do que o trigo ou a cevada. O grão miudinho é pobre em gorduras e rico em fibras, vitaminas e minerais.
A farinha de grão miudinho também é isento de glúten, satisfazendo assim as necessidades dos consumidores modernos.

 

Cultivo
O grão miudinho é mais intensamente cultivado nos planaltos da Etiópia que é o maior produtor mundial (o grão miudinho é responsável por aproximadamente um quarto da produção total de cereais deste país) e também na Eritréia, Índia e Austrália.

 

Consumo
Tradicionalmente, o grão miudinho é usado na culinária da Etiópia e da Eritréia para a preparação de um tipo de pão, o injera.

A farinha de grão miudinho tem excelentes propriedades de panificação e permite saborosos produtos com uma textura flexível e elástica.

Exaustivos testes e ensaios de gosto com provadores demonstraram que os produtos feitos com farinha de eragrostis constituem uma saborosa e saudável alternativa sem glúten, para a farinha de trigo. Tal como a farinha de trigo integral, o grão miudinho contém todos os nutrientes essenciais e além de ser muito mais saudável do que o doentio trigo.

A sua farinha revelou-se particularmente versátil, sendo assim uma boa base para uma ampla selecção de deliciosos produtos finais que vão desde os  pães até aos diversos produtos de padaria, merendas, massas e as panquecas.

O grão miudinho ou eragrostis também é adequado para uso como um espessante para sopas e molhos.

 

Benefícios:

- O grão miudinho têm nutrientes e minerais, que vão desde ferro e cálcio à vitamina C. Ele também tem alto teor de fibra.

- Devido o baixo teor de sódio neste grão, o grão miudinho oferece uma preciosa ajuda às pessoas com problemas cardíacos e relacionados à pressão arterial.

- O grão miudinho é rico em proteínas que se transformam em energia no nosso corpo o grão miudinho tem o poder de nos dar mais disposição para a prática de exercícios físicos e seus minerais também ajudam na rápida recuperação após o exercício físico ou cansaço mental.

- Seu excelente perfil nutricional supera até mesmo outro superalimento, a quinoa, ao contrário de muitos cereais sem glúten, o grão miudinho é rico em fibras, o que ajuda a melhorar a digestão e manter o organismo em equilíbrio. 

- Enquanto a versão não fermentada das sementes de grão miudinho tem um sabor ligeiramente doce, o grão em si possui um baixo teor de açúcar. Daí poder ser comido por diabéticos.

- A doença celíaca é causada pela intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces, provocando dificuldade do organismo de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água, quem tem essa doença padece muito por ter uma enorme restrição alimentar. O grão miudinho está isento de glúten.

- Como o grão miudinho tem um baixo teor de gordura, ajuda as pessoas que estão em uma dieta ou alguém que quer comer mais saudável. Portanto, com o grão miudinho não engorda.

O grão miudinho é também excelente para o cérebro por conter muito ferro na sua composição, ele estimula os glóbulos vermelhos e melhora o nosso rendimento intelectual e diminui o stresse mental.

O grão miudinho possui duas vezes mais ferro que outros cereais, isso o torna um alimento extremamente importante para sua dieta, ele fortalece o sanguecombatendo assim a anemia. Essencial para crianças e gestantes.

- O grão miudinho tem em seu perfil muitos nutrientes que combatem o crescimento de certas células cancerosas, consumi-lo regularmente pode ajudar a prevenir cancro/câncer de cólon/intestino.

 

Temas relacionados:

Os milagres do trigo sarraceno - não tem glúten

Você pode ser alérgico ao glúten e nem sequer desconfia

Distinguir facilmente o que não tem glúten do que tem

Quinoa: Benefícios

Intestinos: A relevância do bom funcionamento

27 alimentos mais alcalinos: Para proteger a sua saúde da larga maioria das doenças, incluindo cancro