Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qui | 29.11.18

As micro-partículas

Medicinas Alternativas
 

As nano partículas atravessam as membranas celulares, o que pode levantar problemas de segurança já que são usadas numa multiplicidade de produtos, como alimentos e produtos cosméticos, revela um estudo realizado por duas universidades, uma espanhola e outra alemã.

Segundo informação da Universidade Rovira e Virgili (URV), citada pela agência de notícias espanhola EFE, o trabalho de investigação foi realizado em conjunto com a Universidade de Saarland, na Alemanha, tendo constatado que uma nano-partícula pode atravessar uma membrana em milissegundos.

Os cientistas observaram também, e quantificaram, o exacto momento em que uma nano-partícula de ouro supera as células de barreira protectora, como a bicamada lipídica, e consegue atravessar a membrana. Sugerem, por isso, que se revejam as normas de segurança dos nano-materiais e que se abra o debate sobre a nano-toxicidade. 

 

 

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os nano materiais fazem parte de mais de 1.300 produtos comerciais, desde cosméticos, alimentos, roupa, pneumáticos ou betão.

Poucos conhecimentos sobre os riscos para a saúde que constituem as nano partículas

A forma como as nano partículas interagem com os tecidos e com as barreiras humanas, incluindo as membranas celulares, não é ainda suficientemente conhecida.

Por exemplo, as nano partículas dos cremes não atravessam a pele, mas podem entrar no corpo através dos pulmões ou das capas mucosas.

Por outro lado, estas partículas minúsculas movem-se muito rápido e como os processos associados duram apenas umas fracções de segundo, as medidas protectoras também devem ser rápidas.

Tendo isto como ponto de partida, a equipa de investigação de física teórica da URV desenhou um projecto para investigar precisamente a interacção entre as nano-partículas e as membranas lipídicas.

 

Fonte:

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/nanoparticulas-perigo-na-alimentacao-e-158457 

Qui | 29.11.18

A droga pílula só causa problemas

Medicinas Alternativas
 

A universitária Juliana Bardella, que mora em Botucatu (SP), levou um susto quando precisou ser internada às pressas em um hospital de São Paulo. Ela vinha apresentando nos últimos dias sintomas como fortes dores de cabeça e incapacidade de executar tarefas simples do dia a dia, como comer e ir ao banheiro. Após uma ressonância magnética, veio o diagnóstico: trombose venosa cerebral, causada por uso de pílula anticoncepcional.

 

Após receber alta e recuperada do susto, a jovem fez um post no Facebook em que conta o drama que viveu e faz um alerta às mulheres que usam esse tipo de medicamento. Publicado na terça-feira (2), o post viralizou e já acumula 80 mil curtidas e comentários, número que sobe a cada segundo. Seu relato já foi compartilhado mais de 20 mil vezes.

A universitária, que cursa medicina veterinária na Unesp de Botucatu, relata que tudo começou com uma dor de cabeça, que "foi aumentando gradativamente durante três semanas, até ficar insuportável."

Ela procurou o hospital da cidade, onde a médica receitou analgésicos. Dois dias depois, percebeu que a perna e os braços demoravam para obedecer um comando.

A jovem resolveu faltar à aula e esperar que aquilo, que acreditava ser apenas um mal estar passasse. "Alguns minutos depois peguei o celular para fazer uma ligação, mas foi muito difícil, fiquei muito tempo olhando para a tela sem saber o que fazer, como se tivesse esquecido como manusear um telefone. Deixei o celular de lado e fui ao banheiro, e para o meu maior desespero não sabia mais usar o banheiro, fiquei olhando pela porta e não sabia mais por onde começar, como isso era possível?", escreve.

Após ligar para os pais, com ajuda de amigas, ela foi levada para um hospital em São Paulo, onde fez os exames que confirmaram o quadro de trombose. "Foi um choque, não consegui entender bem o que estava acontecendo, o médico me perguntou se eu tomava anticoncepcional, eu disse que sim, há cinco anos, e então ele disse que essa poderia ser a causa do problema", relata.

Depois de 15 dias de internação, três deles na UTI, veio a confirmação de que o quadro tinha sido causado mesmo pelo uso do anticoncepcional, que ela usava há cinco anos. A jovem alerta para o perigo de médicos receitarem pílula sem avisar as pacientes sobre os riscos. "Três ginecologistas diferentes, e nenhum me alertou sobre a trombose, mesmo perguntando a respeito, nenhum falou que seria um risco. Não tenho histórico familiar, não sou fumante, e os exames de sangue estavam normais, não tinha predisposição a ter trombose", destaca.

 

Risco conhecido
Alguns tipos de anticoncepcionais estão relacionados ao aumento do risco de trombose. Esse risco é bastante conhecido pela medicina, por isso, a prescrição de um contraceptivo deve levar em conta se a mulher tem outros fatores de risco para a doença.

Juliana: Tomava a pílula há 5 anos

Os anticoncepcionais relacionados ao desenvolvimento do quadro de trombose são os que contêm o hormônio drospirenona. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária já emitiu um alerta para que seja comunicada sobre reacções adversas graves com mulheres que tomam este tipo de medicamento.

A bula do medicamento Yaz, usado pela jovem de Botucatu, informa sobre a contra-indicação a pacientes que possuem histórico de trombose, enxaqueca e outras doenças, e traz o seguinte alerta: "Estudos epidemiológicos sugerem associação entre a utilização de COCs e um aumento do risco de distúrbios tromboembólicos e trombóticos arteriais e venosos, como infarto/enfarte do miocárdio, trombose venosa profunda, embolia pulmonar e acidentes vasculares cerebrais. A ocorrência destes eventos é rara".

Não é raro a mulher ter uma trombose após ter tomado um anticoncepcional, é mais habitual do que se pensa. As adolescentes que tomam desde tão cedo, são as que mais estão sujeitas à trombose. Quem a toma há bastante tempo sem interrupção, faz também parte desse grupo de grande risco.

Será que vale a pena tomar a pílula e correr esse risco?

 

Temas relacionados:

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

Psiquiatra afirma que antidepressivos não são tão eficazes

Cuidado, anticoagulantes podem causar morte por derrame

Brasil: Aprovação no Senado da ‘Pílula do Câncer’

Calmantes: Explosão de mortes nos EUA

 

Fonte:

Globo

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/jovem-tem-trombose-cerebral-apos-uso-de-151174 

Qui | 29.11.18

Alimentos para a memória

Medicinas Alternativas
 

Certos alimentos oferecem nutrientes ao cérebro que o ajudam a pensar com mais clareza. O que você come ajuda a alimentar o seu corpo e o seu cérebro, ao comer os alimentos certos pode melhorar o desempenho do seu cérebro, melhorar o humor, estabilizar as emoções e melhorar a memória e capacidade de raciocínio.

Todos temos experiências de esquecimento ao longo do tempo isso é normalmente atribuído a pessoas idosas, mas na verdade qualquer faixa etária pode experimentá-lo. É um efeito colateral do stress, distracções, muitas tarefas e o envelhecimento. Graves lapsos de memória podem ser um sinal de demência, mas o esquecimento geralmente não é algo a se preocupar de uma forma drástica.

O que você pode fazer é ingerir mais de alimentos ricos em nutrientes protectores, como os antioxidantes, as vitaminas B, anti-inflamatórios óleos e especiarias.

Imagem:joaquimqueiroz.blogspot

 

 

Alimentos que beneficiam o cérebro e a memória

Frutas, legumes, nozes
As células cerebrais chamadas neurónios são particularmente vulneráveis à oxidação por radicais livres. Os antioxidantes , encontrados em abundância na maioria das frutas e produtos hortícolas como as frutas e feijão, neutralizam os radicais livres. Quando você come o suficiente destes alimentos, o cérebro recebe antioxidantes, e isso oferece a protecção para várias partes do cérebro, incluindo o hipocampo, uma região que é fundamental para formar e reter memórias.

 

Mirtilos
Quando é verão não há nada como Mirtilos frescos. Mas aqui está uma razão para comê-los durante todo o ano: uma memória melhor. Eles agem como antioxidantes fortes, e podem, de acordo com estudos , melhorar a memória.

 

Ovos
Necessários para as células funcionarem correctamente, os ovos são particularmente importantes na dieta de mulheres grávidas, enquanto bebés seus cérebros estão se desenvolvendo. Gemas de ovos também contêm grande quantidade de vitamina B12, que é conhecido por ajudar a reduzir a homocisteína, que é tóxico para o cérebro e associada ao desempenho pobre do cérebro.


Maçãs
Poderia a maçã ajudar a aguçar as suas habilidades de memória? É possível, especialmente se você comer a pele, onde a maioria da quercetina na maçã é armazenada. Em pelo menos um estudo, este antioxidante mostrou ser mais eficaz que a vitamina C a proteger células do cérebro dos danos oxidativos.

 

Farinha de aveia, rica em fibras, cereais integrais
Os cientistas suspeitam que possa ser a fibra de proteína de farinha de aveia e cereais integrais que ajuda a retardar a digestão, liberando glicose (açúcar no sangue) de forma mais gradual na corrente sanguínea. O cérebro usa a glicose como fonte de energia e um fluxo constante parece ajudar o cérebro a reter as informações para as tarefas que requerem habilidades de memória.

 

Chocolate Preto
Pequenas quantidades de chocolate preto pode reduzir a pressão arterial e o colesterol por causa de suas poderosas propriedades antioxidantes dos flavonóides. Mas um dos melhores usos de chocolate vem do seu estimulante natural: a cafeína. Porquê? Porque ajuda a focar a sua energia e concentração.Porém, demasiada cafeína pode ser prejudicial e pode funcionar contra você. Por isso coma chocolate em pequenas quantidades e de forma isolada.

 

Ómega 3
Nem toda a gordura é má, porque o corpo requer ácidos gordos essenciais, pois o cérebro é composto por mais de 60% de gordura. As células nervosas no cérebro são cobertas por uma bainha de mielina, gordura que é fundamental na transmissão das mensagens de forma rápida. Os ácidos gordos ómega 3 são ácidos gordos essenciais para optimizar o desempenho do cérebro. A falta de ómega-3 numa dieta pode levar à falta de memoria, depressão, concentração, e reduz a capacidade de aprendizagem e pode até mesmo causar outros transtornos mentais.

 

Alimentos ricos em gorduras ómega-3: Óleo de peixe, como salmão, sardinhas, truta, atum, arenque, cavala, anchovas e alimentos de origem vegetal, como sementes de linhaça, chia, óleo de cânhamo, óleo de coco e abóbora.

 

Alimentos para evitar perda de memoria

É importante reconhecer os alimentos que diminuem a capacidade cerebral. O álcool e outras drogas matam células cerebrais directamente, mas existem muitos alimentos menos óbvios que atacam o cérebro. Comer em excesso e alimentos que entopem as artérias pode levar à diminuição do fluxo sanguíneo para o cérebro, e alimentos com alto índice glicêmico, como pão branco, arroz branco, macarrão branco e alimentos ricos em açúcar podem provocar oscilações de glicose no sangue que fazem o corpo e a mente irritável e com menos capacidade.


Alimentos a evitar para prevenir a perda de memoria:

  • Álcool
  • Alimentos com corantes artificiais
  • Adoçantes artificiais
  • Refrigerantes como a Coca Cola
  • Xarope de milho
  • Bebidas com elevado nível de açúcar
  • Gorduras hidrogenadas
  • Nicotina
  • Pão branco

O cérebro humano é como um motor. O combustível certo, manutenção regular e uma corrida diária vai ajuda-lo a aumentar o seu desempenho global e evitar as perdas de memoria.

 

Fonte:

Cuidados Saúde

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/alimentos-que-ajudam-a-combater-a-perda-150783 

Qui | 29.11.18

A quantidade de água

Medicinas Alternativas
 

Com certeza, já foi aconselhado a beber 1,5 litro a 2 litros de água por dia seria o ideal para manter o organismo a funcionar bem. 

 

Porém, essa quantidade toda de água não é necessariamente a verdadeira, segundo vários estudos.

A quantidade de água pode variar de acordo com a localização da pessoa, se é adulto ou criança, o peso da pessoa, o sexo da pessoa, a estação do ano, a temperatura ambiente, o tipo de alimentação, a profissão da pessoa e o estilo de vida que leva. 

A água representa pelo menos 60% do peso do nosso corpo e é extremamente importante para um bom funcionamento do organismo. Como estamos constantemente perdendo água, seja por meio de suor, urina e até mesmo a respiração, é necessário beber bastante água para repor esses líquidos e evitar assim a desidratação.

A água é não só importante para a sua saúde física, mas também pode influenciar a sua saúde mental. Há estudos que afirmam, quanto mais água beber, tanto melhor para o seu humor e também para as emoções que se tornarão mais positivas.

Se faz exercício físico, a quantidade de água que precisa é maior ainda. Os especialistas recomendam beber água antes, durante e após os treinos, 1 a 3 copos além do valor padrão. Isso para um período curto de exercícios, se estiver em uma sequência prolongada, numa longa corrida como a maratona será necessário muito mais água para se manter saudável.

Os atletas e os que fazem exercícios físicos com maior ou menor intensidade, mineiros, camponeses/agricultores que passam o dia ao sol, precisam de beber mais água. Quem trabalha numa fundição pode ter de beber 5-6 litros de água por dia. Os homens precisam de beber mais do que as mulheres. E no verão mais do que no inverno, em ambientes quentes e sobretudo quando o tempo está seco (<40% de humidade relativa do ar). Atenção, os bebés e crianças desidratam muito fácilmente. Os idosos "esquecem-se" de beber. Quem come carne precisa de beber mais água que um vegetariano.

Se mora em um lugar de clima quente, como Cabo Verde, Brasil ou na ilha da Madeira, também vai precisar de mais água. Isso porque o calor é capaz de fazer perder fluidos rapidamente, o que normalmente contribui para que a sede aumente e seu corpo comce a pedir água.

As grávidas ou as mães que amamentam/lactantes devem ter em atenção á quantidade de água, devem beber mais água do que se não estivessem grávidas e as lactantes terão de beber ainda mais água do que as grávidas. O motivo deve-se ao seu leite para amamentar o seu bebé, dessa forma perde líquidos do seu corpo, podendo deixar a mulher facilmente desidratada se não beber água suficiente.   

Se estiver com uma crise de diarreia, febre, vómito ou tiver uma transpiração abundante há que acrescentar mais água. Se for só uma constipação/resfriado, a água poderá ajudar a manter as vias respiratórias e nasais hidratadas e minorar dessa forma os sintomas.  

Claro que beber sumos/sucos, comer sopas diminui a quantidade de água para beber.

Mas como saber qual a quantidade de água que devo beber?

A água é essencial para uma boa saúde, mas varia de acordo com as necessidades individuais.

De manhã, observe a sua primeira urina. Se ela estiver da cor da água, provavelmente bebeu água a mais, se ela estiver turva e com odor forte bebeu pouca água. A urina deveria, não ter praticamente quase nenhum odor (há drogas farmacêuticas que alteram a cor e o cheiro da urina) e ter uma cor amarela clara (tipo marfim), sem espuma e que permitisse ler as letras num papel escrito quando mergulhado nessa urina.

 

Temas relacionados: (Clicar em baixo)

Confia na água que bebe?

ÁGUA: REFLEXÃO DA SEMANA

Qui | 29.11.18

Parto natural, imensas vantagens

Medicinas Alternativas
 

Parto normal ou cesariana, qual o melhor?

Cada caso é diferente, mas é possível afirmar que no parto normal o bebé entra em contacto com microrganismos importantes no canal de nascimento, ou seja microrganismos estão presentes na vagina. E isso não acontece na cesariana. Ao nascer o bebé entra em contacto com micróbios e bactérias vitais para toda a vida e muitas delas estão no corpo da mãe e no leite materno.

O nascimento de um filho é certamente uma das etapas mais especiais da vida de uma mulher. É o momento em que ela e a família direccionam todos os seus esforços para que tudo corra bem com a mãe e com o bebé. Logo, o parto é um momento decisivo para a construção de um vínculo duradouro.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dar à luz a um bebé é um acto natural. De acordo com a natureza, se tudo estiver bem com mãe e com a criança, o parto é um processo fisiológico que requer muito pouca intervenção médica ou até mesmo nenhuma. 

E lamentavelmente, a OM pouco ou nada diz sobre o exagero de tanta supérflua cesariana, assim como epidural.

 

Segue-se um vídeo sobre o parto normal e a cesariana:

 

Vantagens do parto normal para a criança:

 

Também poderá interessar-se pelo seguinte tema: (Clicar em baixo)

MAIS SAUDÁVEL E ECONÓMICO, OS BEBÉS ACTUALMENTE DORMEM EM CAIXAS

 

Qui | 29.11.18

Mundo ocidental com má saúde

Medicinas Alternativas
 

Um estudo recente, revelou que o povo indígena Tsimané (Amazónia), tem as mais saudáveis artérias do mundo, segundo comparações com registos anteriores de estudo em outros grupos de pessoas. 

Apesar de viverem em um mundo ambiental dos "mais perigosos" do planeta, o povo/tribo Tsimané na Amazónia boliviana que vive na floresta tropical, tem o mais baixo índice de envelhecimento vascular do nosso planeta.

Os vasos sanguíneos de um nativo do povo Tsimané com 80 anos de idade, possuem a mesma flexibilidade que um ianque com 50 anos e mostram poucos sinais de aterosclerose (endurecimento das artérias).

Para o estudo foram examinados 705 indígenas, efectuados vários exames com os mais modernos aparelhos de exames (para verificar as paredes das artérias) e ainda foram feitas medições ao colesterol, ao açúcar no sangue e à pressão arterial.

Como uma das principais razões para a a saúde do povo indígena Tsimané, aponta-se a alimentação saudável, da qual consta:

72% são hidratos de carbono e fibras , sob a forma de arroz, frutas, banana para cozinhar, mandioca, milho e castanhas e nozes.

Além disso, apenas 14 % de gordura e proteínas através de peixe (sobretudo) para a sua alimentação.

Como mais um factor positivo contribui também, o povo Tsimané praticamente não fuma, e movimentam-se imenso, sem dúvida muito mais que outros grupos de pessoas do mundo ocidental.

Infelizmente, as influências negativas da civilização moderna já estão a alcançar os povos indígenas da região Amazónica e seu povo Tsimané, cuja mudança para pior já é visível.

"Nos últimos cinco anos, novas estradas e a introdução de motores nas canoas permitem que eles tenham maior acesso ao mercado mais próximo na cidade, onde podem comprar açúcar refinado, óleo transgénico ou OGM  e os resultados são dramáticos. Isso leva a grandes mudanças económicas e alterações na alimentação para os Tsimané", afirma o Co-autor Dr. Ben Trumble.

 

Temas relacionados:

Vitamina K2, muito relevante para a saúde humana

Salsa: 15 benefícios

O acidente vascular cerebral (AVC) e como evitar

Álcool: Factos

Pão branco: Engorda, estupidifica e é um assassino oculto

Ataque cardíaco: Prevenção e factos

Frutos e legumes biológicos funcionam como boas vacinas