Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Sex | 30.11.18

Tumores cerebrais e os telemóveis

Medicinas Alternativas

 

O mais desatento poderá achar que é uma coincidência. Porém, coincidências não existem e o mais atento terá observado, que desde 2005 têm aparecido cada vez mais casos de tumores malignos e benignos no crânio, tanto em adultos, como em adolescentes e também em crianças. 

Sim, de facto, a utilização frequente do telemóvel/celular junto ao ouvido fez disparar o número de cancros na parte superior do corpo humano.

O caso que se segue, será mais um dos muitos que atinge cada vez mais pessoas de uma sociedade cercada por tecnologias que não têm em atenção a saúde humana.

"Depois de duas operações, uma no sábado e outra no domingo, e de exames feitos, João Ricardo tomou conhecimento do pior dos cenários: o tumor que tem no cérebro é maligno.

De acordo com as últimas notícias veiculadas pelo Correio da Manhã, o actor espera agora por indicações sobre o tratamento a que terá de ser sujeito para combater o cancro.

 

Recorde-se que João Ricardo, que integra actualmente o elenco de ‘Rainha das Flores’, na SIC no papel de Moisés, foi operado de urgência no último sábado, 8, depois de se ter sentido mal sexta-feira, durante as gravações da novela. Internado desde então no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, o actor já terá recebido visitas de amigos e familiares e te-los-à reconhecido."

 

Temas relacionados:

Wi-Fi: uma perigosa e invisível ameaça à saúde. O que fazer?

Experiência: Plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi

Celular/telemóvel: Perigo à espreita

Wi-Fi: Perigo para a sua saúde

Telemóvel: Cientistas de 39 países, alertam para os perigos para a saúde

Antenas dos telemóveis: Dois pesos e duas medidas nas radiações?

O uso intensivo de equipamentos eletrónicos, leva a um aumento de miopia nas crianças

Iphone causa comportamento suspeito nas formigas

O micro-ondas é prejudicial para a sua saúde ?

 

Fontes:

Move Notícias

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/porque-estao-a-aparecer-tantos-tumores-155385 

Sex | 30.11.18

Contacto com a natureza

Medicinas Alternativas
 

Um estudo conduzido pela Universidade de Queensland, na Austrália, conseguiu avaliar os efeitos directos do contacto com a natureza na saúde humana. De acordocom a pesquisa, passar apenas 30 minutos semanais em parques poderia reduzir em 7% os casos de depressão e em 9% os casos de pressão alta.

      Os benefícios de ter contacto directo com a natureza são muitos, inegáveis e conhecidos há muito tempo. No entanto, está é a primeira vez que os cientistas conseguiram colocar essas informações em números, que influenciam directamente os indivíduos e os governos, pois podem direccionar novas políticas públicas e investimentos.

      Para a pesquisa, os cientistas contaram com a participação de 1.538 pessoas, residentes da cidade australiana de Brisbane. O estudo contou com uma série de comparações e cruzamentos de informações que permitiram a avaliação da influência de um passeio no parque no organismo dos participantes.

      O que se identificou foi que esse contacto simples e em um curto período de tempo com a natureza é capaz de reduzir os riscos de desenvolvimento de doenças cardíacas, stresse, ansiedade e depressão. Mesmo que a Austrália ofereça muitas opções de parques municipais, eles têm uma taxa de frequência de apenas 40% da população local.

      “Se todas as pessoas visitassem os parques locais por meia hora toda semana, poderiam ocorrer 7% menos casos de depressão e 9% menos casos de pressão alta”, explicou a Dr. Danielle Shanahan, uma das integrantes do estudo.

      Os benefícios também se reflectem na economia. “Tendo em vista que os custos sociais gerados pela depressão apenas na Austrália são estimados em 12,6 bilhões de dólares australianos por ano, a economia pública com os orçamentos ligados à saúde poderia ser imensa”, completa a pesquisadora.

      Apesar de ser um estudo feito com amostras locais, o princípio pode ser aplicado e replicado em qualquer lugar do mundo.

 

Nota:

O contacto com a natureza traz muitos mais benefícios do que apenas estes 2 mencionados acima.

 

Fonte:

Blog da Plantei

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/estudo-30-min-por-semana-em-contacto-142685 

Sex | 30.11.18

As drogas farmacêuticas são um perigo

Medicinas Alternativas
 

Foram publicados documentos de tribunal que mostram, em um caso contra a GlaxoSmithKline que os anti-depressivos podem aumentar o risco de suicídio em mais de 800%.

Imagem im0.

 

A Agência de Drogas e Alimentos (FDA) e a grande indústria farmacêutica tiveram que admitir que os anti-depressivos aumentam o risco de suicídio, - ao contrário do que elas nos prometiam - e de forma significativa. Em mais de 800%. A razão disto foi a decisão de um tribunal contra a empresa farmacêuticaGlaxoSmithKline (GSK). Assim, a bem conhecida e popular, antidepressiva e anti-ansiedade, a droga farmacêutica Paroxetine (também vulgarmente conhecida como "Paxil"), com efeitos colaterais fatais. Assim mostra um relatório abrangente de um processo em tribunal. 

A cooperação da Agência Drogas e Alimentos,  - em que era suposto ela assegurar a segurança dos doentes perantes estas drogas -  com a indústria farmacêutica, perante mais este caso, é mais uma vez óbvia. De acordo com a GSK, foi a Agência (FDA) que não permitiu, a colocação adicional de aviso de um "aumento estatisticamente significativo na frequência de comportamento suicida em utentes/doentes tratados com Parotexine ". De acordo com a empresa farmacêutica em tribunal, a Agência queria evitar que semelhantes avisos tivessem de ser colocados em todos os antidepressivos. No entanto, ainda não foi esclarecido se a GSK pretende colocar toda a culpa na Agência, ou se é verídico o que a empresa afirma.

Em qualquer dos casos, fica assim demonstrado, com base no presente caso, que em questão de fármacos/drogas farmacêuticas e seus efeitos colaterais, não se pode confiar realmente no folheto/bula que vem junto. Quem sabe o que é ocultado aos pacientes/doentes com tantas outras drogas. Lucrar, frequentemente "fala" mais alto aos "ouvidos" das farmacêuticas do que a saúde humana. Também assim é no campo da medicina convencional.

 

Temas relacionados:

Atenção! Estudo confirma tomar anti-depressivos induz ao suicídio

Aviso: Os antidepressivos podem matar

Toma antidepressivos? Então saiba que...

Os fármacos podem matar

Farmacêuticas não visam a cura, mas a dependência, diz Nobel da Medicina

Sabe como funciona a indústria da doença?

Psiquiatra afirma que antidepressivos não são tão eficazes

Aspirina Microactive: Para que serve, efeitos secundários e alternativas

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

Dinamarca: Estudo avisa que anti-inflamatórios podem ser perigosos

Quando as drogas farmacêuticas matam: Médicos contra a indústria farmacêutica

Para onde caminha a ciência e a medicina no ocidente?

Depressão: Cogumelos "mágicos" ajudam a combater a depressão

Crianças em Portugal: Ensino privado tem 80% de dependentes de drogas farmacêuticas

UE: Lista de fármacos que em Portugal não deve tomar

“A campanha do colesterol é o maior escândalo médico do nosso tempo”

Anvisa suspende comercialização de Omeprazol e Sibutramina

As estatinas duplicam o risco de diabetes

Erva de S. João/Hipericão/Hypericum perforatum, esta planta incomoda também as farmacêuticas

DGS + Infarmed: Antibióticos, um risco para a saúde

Fármacos! O Marketing da Loucura: A verdade sobre drogas psicotrópicas (vídeo)

Médica escreveu livro: A máfia médica (Vídeos)

Mais uma mentira das farmacêuticas: Tribunal confirma que o vírus do sarampo não existe

«Máfias do sangue» em Portugal

Médico lança alerta: Indústria farmacêutica age como a Máfia

Crianças morrem após vacinação

Quantos morrem em Portugal devido a erros médicos?

Epidemias, autismo e vacinas: A indústria farmacêutica fabrica e factura

Os florais de Dr. Bach, para que servem?

 

Fontes:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt 

Sex | 30.11.18

A ignorância da ciencia-medica

Medicinas Alternativas
 

A ciência não tem explicação!

Médicos canadenses deparam-se em uma unidade de cuidados intensivos com um caso excepcional: Depois de terem desligado todos os aparelhos que mantinham 4 doentes em vida, 1 deles mostrou por longo tempo,  actividade cerebral.

10 min e 38 seg após a morte da pessoa que tinha sido confirmada por uma série de medidas médicas, que apareceram no monitor de ondas cerebrais, que normalmente só ocorrem durante o sono profundo.

 
"Esta pessoa teve ondas delta em um momento em que já não era detectada actividade no coração, nem pressão arterial", relatou a equipa da Universidade de Ontário Oeste, no Canadá.
 
Os cientistas não têm nenhuma explicação biológica para este caso.
Segundo 2 cientistas, no passado apresentaram trabalhos que alegam que depois da morte mais de 1.000 genes continuam não só activos com até a sua actividade aumentava.
 
 
Temas relacionados:
 

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/ciencia-nao-faz-ideia-paciente-morto-188211 

Sex | 30.11.18

O Japão contaminado

Medicinas Alternativas
 

 

Pesquisadores do Instituto Oceanográfico de Woods Hole relatam que, o Césio-134, elemento radioactivo que têm sido vazado da central nuclear de Fukushima, foi detectado em amostras de água do mar na praia Gold e baía Tillamook, no estado de Oregon-Ianquilândia.

A TEPCO, operadora da central de Fukushima, admitiu, que cerca de 300 toneladas de água radioactiva são vertidas diariamente, a partir do subsolo dos edifícios dos reactores para o Oceano Pacífico. 

Já em 2016 tinha sido detectado Césio-134 em um salmão no Canadá. Em 2015, milhões de estrelas do mar chegaram às praias da Califórnia-Ianquilândia.

Também vários portos ao longo do mundo têm detectado navios japoneses com altos níveis de radioactividade.

A Coreia do Sul, tem estado atenta a este problema e já proibiu a importação de vários produtos alimentares de proveniência japonesa.

 

A TEPCO, dona desta central nuclear acidentada, tem enviado vários autómatos para o local do desastre, porém todos eles avariam ao fim de poucos minutos não podendo assim prestar qualquer informação ou ajuda no local do acidente.

Qualquer pessoa que fosse até ao local do acidente morreria em poucos minutos.

O acidente de Fucuchima/Fukushima, é o maior acidente do género, enviando todos os dias contaminação radioactiva para o oceano e para o ar, ameaçando directamente a saúde de 30 milhões de japoneses. O governo japonês até agora, tem recusado reconhecer a séria ameaça que paira no seu território.

Várias associações de pescadores dos países vizinhos e também do Japão já há 4 anos que relatam que o peixe tem desaparecido do mar, desde o acidente nuclear japonês, e também o aparecimento de peixe cada vez mais com doenças e mutações.

 

A Europa teve o seu mais grave acidente nuclear em 1986, em Chernobil-Ucrânia. Na altura, várias equipas russas com vestuário de protecção rudimentar, comprimidos de iodo e muita argila "bentonítica", se revezavam e cada uma delas aguentou várias horas naquele inferno nuclear, para desse modo blindarem a central nuclear. Foi graças a esse feito heróico que a Europa e norte de África assim como o Médio Oriente não foram contaminadas durante décadas.

Em Fevereiro de 2017, na Europa, nomeadamente na Noruega houve uma fuga que fez subir os níveis de radioactividade na Europa. A Península Ibérica viu também os seus níveis de radiação a subirem substancialmente.

É sabido que grande parte das centrais nucleares europeias a produzirem electricidade, já ultrapassaram a vida útil, constituindo assim um perigo. Em breve mais centrais nucleares estarão na mesma situação o que perfaz centenas de reactores nucleares que não oferecem garantias de bom funcionamento.

A comissão da UE, como sempre nada tem feito para precaver a situação, preferindo agir como no sábio provérbio "depois de casa arrombada, trancas à porta"?

 

E Almaraz tão perto dos portugueses...

 

Temas relacionados:

Picos de radiação espalhados pela Europa

Come bacalhau? Sabia que...

Argila Bentonita: Benefícios e formas de usar

 

Sex | 30.11.18

Mais drogas perigosas

Medicinas Alternativas
 

Fármacos/drogas farmacêuticas aparentemente inofensivos podem ser mais perigosos para a saúde do que se imagina. 

Investigadores dinamarqueses alertam depois de terem analisado casos de doentes que tiveram paragens cardíacas entre 2001 e 2010 e que foram assistidos nos hospitais do país. 

Ao analisar os registos de 28.947 pessoas, conseguiram apurar que 3.376 tinham feito algum tipo de anti-inflamatórios não-esteroides, o grupo de medicação onde se inclui o ibuprofeno. Controlando outros fatores de risco, a equipa conclui que a toma destes fármacos aumenta o risco de ter um ataque cardíaco em cerca de 31%. Foi encontrado um efeito maior na toma de outra substância deste grupo, o diclofenac, que é também é comercializado em diferentes formas em Portugal.

Em comunicado, o autor do estudo Gunnar H. Gislason alerta que não se deve tomar mais de 1.200 mg de ibupofeno por dia, portanto dois comprimidos no caso de embalagens de 600 mg.

 

Nota:

Já há 1 ano atrás, eu avisava no dia 20 de Março para diversos analgésicos/anti-inflamatórios perigosos como a aspirina, celebrex, ibuprofeno, paracetamol e vicodin entre várias outras drogas farmacêuticas.

Todos os fármacos podem ser perigosos para a saúde, uns mais outros menos e como é do conhecimento público estas drogas podem matar.

 

Temas relacionados:

Analgésicos perigosos

Os fármacos podem matar

Os homens e/ou quem sofre do coração deviam saber...

Aviso: Os antidepressivos podem matar

UE: Lista de fármacos que em Portugal não deve tomar

Atenção! Estudo confirma tomar anti-depressivos induz ao suicídio

Para onde caminha a ciência e a medicina no ocidente?

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

Quantos morrem em Portugal devido a erros médicos?

 

Fonte: https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/dinamarca-estudo-avisa-que-188967 

Sex | 30.11.18

Já há um produto que combate qualquer tipo de cancro, menos no Ocidente

Medicinas Alternativas
 

 

O anúncio foi feito pelo professor Andrej Simbirtsew, director-adjunto do Instituto de Pesquisas de Produtos Particularmente Puros da Agência Médico-Biológica Federal russa.

 
Este produto completamente novo, obtido graças a biotecnologias, se destina a tratar tumores malignos. O experimento espacial, durante o qual o produto foi obtido, se inscreve no âmbito dos ensaios pré-clínicos deste medicamento, que pode se tornar uma arma revolucionária na luta contra o cancro/câncer.

 

"O nome de trabalho do nosso produto é ‘Proteína de choque térmico’, pelo nome da principal substância utilizada. Esta é uma molécula que pode ser sintetizada por qualquer célula do organismo humano em resposta a vários efeitos do stresse. Os cientistas conhecem sua existência desde há muito, mas inicialmente se supunha que a proteína só podia proteger uma célula contra danos. Depois foi revelado que ela possui uma funcionalidade única: a de ajudar a célula a mostrar seus antígenos tumorais ao sistema imunitário, reforçando assim a resposta imunitária antineoplásica", declarou Andrej Simbirtsew.

 

Ele precisou que a quantidade desta proteína no organismo é mínima, foi realizado um procedimento biotecnológico especial para sintetizá-la. O professor explica que o gene da célula humana responsável pela produção da proteína foi isolado e clonado.

 

"Depois nós criamos uma estirpe produtiva e forçamos a célula bacteriana a sintetizar a proteína humana. Tais células se reproduzem bem, o que permite obter uma quantidade ilimitada desta proteína", explicou o cientista.

Ele notou que os pesquisadores da Agência Medico-Biológica Federal não só criaram esta tecnologia, mas também estudaram a estrutura da proteína e decifraram o mecanismo antineoplásico a nível molecular.

 
Ele acrescentou também que o medicamento foi testado em ratos sofrendo de melanoma esarcoma. Uma série de injecções do produto levou na maioria a uma recuperação completa em todos os estádios.

 

"Podemos afirmar que a proteína dispõe da actividade biológica necessária para tratar o cancro/câncer", acrescentou ele.

Andrej Imbirtsew acrescentou que os ensaios clínicos levam em geral dois ou três anos.

 

Nota:

O cancro pode ter várias origens externas,como ambientais, stress, sociais, químicas mas também internas, como emoções fortes e negativas durante longos períodos, mentais e até espirituais.

A indústria farmacêutica quererá curar o cancro?

O negócio do cancro alimenta uma indústria de biliões de euros.

 

Temas relacionados:

Os fármacos podem matar

“A campanha do colesterol é o maior escândalo médico do nosso tempo”

Quando medicina e indústria farmacêutica preferem as doenças

Sabe como funciona a indústria da doença?

Farmacêuticas: O fiel jardineiro

Quimioterapia: Falsa esperança para doentes cancerígenos, afirmam médicos

Brasil: Aprovação no Senado da ‘Pílula do Câncer’

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/russos-desenvolvem-produto-contra-186903 

Sex | 30.11.18

A poluição na europa

Medicinas Alternativas
 

"Ninguém sabe" ou parece não querer saber o que está por trás de misteriosos picos de radiação que se espalharam pela Europa!

 

Detectado pela primeira vez em Janeiro deste ano sobre a fronteira entre a Noruega e Rússia, um pico contaminação por iodo-131, desde então foi visto em diversos outros países da Europa. 

 

 

Apesar de rumores não confirmados de que a Rússia estaria realizando testes nucleares, autoridades afirmaram que o material radioactivo provavelmente está relacionado a um incidente não declarado em alguma indústria farmacêutica. O pico de radiação ocorreu em Janeiro, na Noruega, com autoridades da França e Finlândia publicando informações sobre o incidente. Depois, foi novamente relatado na Finlândia, Polónia, República Checa e Alemanha.

 

Quando questionado por que as autoridades da Noruega não relataram ao público o primeiro incidente, Astrid Liland, da Autoridade Norueguesa de Protecção contra A Radiação, disse que as medições em Janeiro, na região de Svanhovd foram muito baixas, diferente das feitas em países vizinhos, como a Finlândia, que apresentaram níveis preocupantes para o meio ambiente e seres humanos.

Há jornais europeus, a apontarem a causa para a indústria farmacêutica ou uma unidade clínica como a mais provável !

No entanto, o IRSN, autoridade francesa para a segurança nuclear, anunciou na semana passada que a quantidade de iodo-131 na atmosfera terrestre da Europa em Janeiro “não causou preocupações de saúde”, e desde então já voltou ao normal. Ainda, o que é mais desconcertante sobre o incidente é que ninguém realmente sabe dizer de onde o material radioactivo veio. Por outro lado, o que se sabe é que o iodo-131 é um elemento capaz de durar apenas oito dias, ou seja, detectá-lo na atmosfera é sinal de alguma actividade recente. 

 

"Sobre a origem" do material radioactivo é o Leste Europeu – algo que os teóricos da conspiração já associaram a evidências de que a Rússia estaria realizando testes nucleares no Árctico. O clima ruim impediu que especialistas pudessem rastrear a origem da libertação para um local específico. De acordo com Liland, medições realizadas em vários locais do continente indicam que ele pode ter vindo da Europa Oriental. 

 

Com base em análises de isótopos específicos, é provável que o material tenha sido resultado do vazamento de alguma empresa farmacêutica – considerando que o iodo-131 é amplamente utilizado no tratamento de certos tipos de cancro/câncer. Ainda, para dar mais crédito à hipótese de vazamento farmacêutico, um incidente semelhante foi relatado em 2011, com o Instituto de Isótopos Ltda., em Budapeste, na Hungria, assumindo a culpa em razão a um defeito em um dos filtros do sistema. A empresa em questão, que produz uma série de isótopos radioactivos, o faz para uso médico ou de pesquisa científica. 

 

O vazamento mais recente ainda está sendo investigado pelas autoridades, que garantem(!) "não representar riscos para a saúde humana". Em auxílio, a Força Aérea dos EUA enviou uma aeronave especializada ao Reino Unido para ajudar a farejar a contaminação.

 

A verdade é que o maior desastre nuclear de sempre, Fukuchima - Japão, continua a debitar água contaminada no Pacífico, encontrando-se todo o Pacifico do Norte totalmente contaminado com radioactividade, tendo já em 2015 chegado às costas da Califórnia, Alasca e do Canadá.
Claro que a nuvem de radioactividade japonesa já chegou à Europa, e quem usar um aparelho de detecção nesse continente europeu, constatou facilmente desde essa altura a subida da radiação no ar europeu.

No Japão, médicos e jornalistas estão proibidos de falar sobre o assunto, caso contrariem essa lei, podem ser condenados a 10 anos de prisão. Por isso não se fala lá sobre esta enorme catástrofe, caso contrário teriam de evacuar Tóquio e arredores, o que envolveria mais de 30 milhões de pessoas.

Todas as tentativas de os japoneses de enviarem autómatos, no intuito de verificarem melhor a situação para posterior reparação da fuga radioactiva foram goradas. Os autómatos deixam de funcionar tal o nível altíssimo de radioactividade.

No inicio deste mês, houve uma explosão e fuga de radioactividade numa central nuclear francesa. Desde então os níveis de radioactividade na Península Ibérica subiram bastante.

O que acontece com a larga maioria das centrais nucleares europeias, são já demasiado antigas e ultrapassaram o tempo de vida útil, constituindo um grande perigo para a saúde pública  ao terem já sido etiquetadas de bombas nucleares no meio da população civil europeia.

Almaraz, envia receios não só para espanhóis como também para a população portuguesa. Outra central nuclear antiga e uma ameaça para a saúde da população portuguesa. É sabido que a população fronteiriça portuguesa, tem visto os níveis de cancro subirem assustadoramente.

Porque será?

Há apenas alguns anos, as autoridades de vários países europeus, nomeadamente da Suíça, Luxemburgo entre outros, distribuíram ou receitaram comprimidos de iodo  a toda a sua população.

Por que será?

 

Temas relacionados:

Campos electromagnéticos: Proteger a população

21 sintomas comuns na Tiróide de Hachimoto

OMS: Radiação do telemóvel é cancerígena?

Wi-Fi: uma perigosa e invisível ameaça à saúde. O que fazer?

Wi-Fi: Perigo para a sua saúde

Sex | 30.11.18

A acupunctura tradicional

Medicinas Alternativas

A acupunctura não é eficaz apenas sozinha: ela também pode ser usada para aumentar a eficácia dos cuidados médicos alopáticos/químicos/convencionais, diminuindo a gravidade da dor cronica e da depressão.

Foi o que demonstrou uma equipa do Reino Unido e dos EUA, liderada pelo Dr. Hugh MacPherson, da Universidade de Iorque.

A conclusão da equipe é que "há evidência significativa para demonstrar que a acupunctura fornece muito mais do que um efeito placebo".

Acupunctura contra dores

A conclusão é resultado de uma meta-análise de 29 ensaios clínicos focados em pacientes tratados simultaneamente com acupunctura e com cuidados médicos padrão. Os ensaios envolveram aproximadamente 18.000 pacientes com diagnóstico de dor crónica do pescoço, parte inferior das costas, cabeça e joelho.

Na maioria destes ensaios, os pacientes com dor crónica tratados com acupunctura e cuidados médicos padrão foram avaliados em comparação com grupos tratados apenas com os cuidados médicos típicos da alopatia, tais como anti-inflamatórios e fisioterapia.

Os resultados mostram que a adição da acupunctura reduziu significativamente o número de dores de cabeça e ataques de enxaqueca e reduziu a gravidade das dores no pescoço e dores lombares.

Além disso, a acupunctura reduziu a dor e a incapacitação devidas à osteoartrite, o que deixou os pacientes menos dependentes dos comprimidos anti-inflamatórios para controlar a dor.

 

Obs.:

Não confundir a acupunctura tradicional com a pseudo "acupuntura médica/científica/convencional" , esta última uma invenção médica convencional de forma a enganar os doentes. 

 

Temas relacionados:

Boswellia serrata para a saúde dos joelhos

Argila Bentonita: Benefícios e formas de usar

Tem dores?

27 antibióticos naturais

Amazónia: Raizes antidepressivas e preciosa ajuda na formação de neurónios

Atenção! Estudo confirma tomar anti-depressivos induz ao suicídio

Intestinos: A relevância do bom funcionamento

A depressão é alimentada por maus hábitos alimentares

Receita para dores nas articulações

 

Fonte: https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/acupunctura-tradicional-melhora-179391 

Sex | 30.11.18

As drogas farmacêuticas

Medicinas Alternativas
 

Em 2014, mais de 1/3 da população tuga sofria de perturbações mentais. Cada ano a situação vai piorando apesar do crescente consumo de psicotrópicos/drogas farmacêuticas/fármacos.

Daí se pode deduzir o enorme fiasco dos fármacos.

Um excelente documentário que expõe um problema, que por razões óbvias - os grandes interesses financeiros em jogo - não vem apresentado aos maiores interessados: a enorme parcela de seres humanos que vem ao longo do tempo consumindo, mais e mais, fármacos/drogas farmacêuticas que prometem, mas não cumprem, a promessa de superação de seus problemas emocionais...

 

Temas relacionados:

Calmantes: Explosão de mortes nos EUA

Atenção! Estudo confirma tomar anti-depressivos induz ao suicídio

A depressão é alimentada por maus hábitos alimentares

Psiquiatra afirma que antidepressivos não são tão eficazes

Erva de S. João/Hipericão/Hypericum perforatum, esta planta incomoda também as farmacêuticas

Ritalina: Droga legal ameaça futuro das crianças

Estudo sueco: antidepressivos causam agressividade

 
Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina