Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Sab | 08.12.18

Vitamina E

Medicinas Alternativas
 

Vitamina E é um poderoso antioxidante: A vitamina E juntamente com outras vitaminas, tais como vitamina C, vitamina B3, selênio/selénio e glutationa, trabalha contra o estresse/stress oxidativo causado pelos radicais livres dentro de nossos corpos. Se não for devidamente marcada, os radicais livres podem danificar nossas células e, eventualmente, levar a doenças como a aterosclerose e câncer/cancro.

A vitamina E é solúvel na gordura e armazenada no fígado, nos tecidos adiposos, no coração, nos músculos, testículos, útero, sangue, glândulas supra-renais e pituitárias.

 
Esta vitamina é muito requisitada pelos desportistas para ajudar a aliviar cãibras e distensão muscular nas pernas. Porém, os benefícios não param aqui, essa vitamina é necessária para a manutenção estrutural e funcional do sistema esquelético, muscular e cardíaco.

A vitamina E, costumava ser medida pelo peso, mas hoje em dia é designada geralmente segundo sua actividade biológica em Unidades Internacionais. Nesta vitamina, 1 Ul equivale a 1 mg.

A vitamina E existe em várias formas. O que você precisa prestar atenção é o alfa-tocoferol. É a forma mais ativa da vitamina E, é encontrado em maior quantidade ao longo do corpo e, assim, tem a maior importância nutricional. Alfa-tocoferol é encontrado naturalmente nos alimentos, mas também encontrado em suplementos e adicionados aos alimentos fortificados. Outras formas de vitamina E não foram mostrados para contribuir as nossas necessidades de vitamina E. Os suplementos de vitamina E são vendidos em ambos sintético (denominada “D, L”) ou natural (marcado “D”) formas. A pesquisa diz que as formas sintéticas são apenas metade tão activo como formas naturais, por isso é preferível a vitamina E natural.

 

 

Portanto a vitamina E, formada por compostos chamados tocoferóis; dos 8 tocoferóis que a compõem (alfa, beta, gama, deita, ípsilon, zeta, eta e teta), o primeiro é o mais eficaz.

 

Benefícios da vitamina E

- Acelerar a cura de queimaduras.

- Ajudar na prevenção de abortos.

- Aliviar a fadiga.

- Beneficiar a pele.

- Beneficiar o cabelo.

- Funcionando como diurético, pode baixar a pressão sanguínea.

- Manter seu aspecto jovem, retardando o envelhecimento celular causado pela oxidação.

- Fornecer oxigénio ao organismo, fazendo com que você se sinta mais resistente.

- Proteger seus pulmões da poluição atmosférica, associando-se à vitamina A.

- Prevenir e dissolver coágulos sanguíneos.

- Impedir a formação de cicatrizes grossas interna e externamente (quando aplicada topicamente, pois pode ser absorvida através da pele).

- Reduzir o risco de cancro/câncer de bexiga e próstata.

- Reduzir o risco de doença de Alzheimer.


Doenças causadas pela deficiência:
Destruição de células vermelhas do sangue, degeneração muscular, anemias e perturbações reprodutivas. Sintomas de deficiência severa incluem vitamina E induzida por deficiência de ataxia , neuropatia periférica, fraqueza muscular, e danos à retina do olho.

Principais fontes de vitamina E
Existem diversos tipos de alimentos que apresentam a Vitamina E. Podemos citar alguns: Germe de trigo, soja, óleos vegetais biológicos, brócolis/brócolos, couve-de-bruxelas, verduras, espinafre, trigo integra, moringa, cereais integrais, nozes.
Sementes de plantas, especialmente sementes de girassol, amêndoas e avelãs, são ricas fontes de vitamina E.

 

Sugestões:
Se está seguindo dieta rica em óleos poli saturados, vai necessitar de doses mais altas de vitamina E.

O ferro inorgânico (sulfato ferroso) destrói a vitamina E, por isso os dois não devem ser tomados juntos. Se você estiver tomando suplemento que contenha sulfato ferroso, a E deve ser ingerida pelo menos 8 h depois ou antes.

O gluconato ferroso, o peptonato, o citrato ou fumarato (complexos de ferro orgânico) não destroem a E.

Como a vitamina E é solúvel em gordura, o melhor é absorvido quando tomado com uma refeição pouco gordurosas.Siga dietas balanceadas em sua vida e tenha uma vida mais saudável.

Mulheres grávidas ou em período de amamentação, assim como as que tomam pílula anticoncepcional ou hormônios, necessitam maior quantidade de dessa vitamina.

Aconselho às mulheres que estão passando pela menopausa que aumentem a ingestão de vitamina E. O mais recomendado é a mistura de tocoferóis, 400 Ul a 1.200 Ul por dia.

 

Deficiência de vitamina E, é comum?
Não, a deficiência de vitamina E não era comum. Deficiência normalmente ocorre em indivíduos com síndromes de má absorção de gordura (por exemplo, doença de Crohn, doença inflamatória intestinal e doença celíaca) ou a desnutrição protéico-energética. Porém, a agro-indústria que hoje em dia existe, veio agudizar esta situação devido ao uso de pesticidas, OGM, transgénicos, colheitas ainda verdes, fármacos, poluição e aditivos. Os sinais e sintomas desta deficiência incluem neuropatia periférica (danos nos nervos das mãos e pés), o equilíbrio e a coordenação prejudicada, fraqueza muscular e lesões na retina.

 

Suplementos vitamínicos:
E disponível dissolvida em óleo, em cápsulas ou em comprimidos para dispersão em água.

Normalmente fornecida em dosagens que variam entre 100 Ul e 1.000 UI. A forma seca é recomendada para aqueles que têm intolerâncias ao óleo ou cuja pele é prejudicada pelo óleo (o ideal para quem tem mais de 40 anos).

As doses diárias mais usadas são de 200 Ul a 1.200 Ul.

 

Toxicidade:
Essencialmente não tóxica

 

Obs.:

Cuidado se está a tomar drogas farmacêuticas como a Varfarina ou similares. Tomar esta droga farmacêutica com vitamina E pode ser incompatível.

Eu tomo regularmente vitamina E em 2400 UI diárias e conheço amigos que chegam a tomar 10.000 UI diárias, e já tomam há 1 ano. Aqui o grande segredo pode ser o bom funcionamento do fígado.

 

Temas relacionados:

Graviola: Destrói naturalmente o cancro

Os grãos e o impacto na saúde dos dentes e ossos

Cebolinho: 16 benefícios para a saúde

A vitamina B12 e alguns mitos

Vitamina B17 contra o cancro/câncer

Criança de 2 anos, diagnosticada com doença incurável quando afinal tinha falta de vitamina

Fármaco: Ácido fólico em demasia na gravidez aumenta risco de autismo

 

Fonte:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/vitamina-e-beneficios-e-doencas-220039 

Sab | 08.12.18

Drogas de laboratorio inuteis

Medicinas Alternativas
 

Indústria farmacêutica contra a parede:

Pesquisa examina 4 mil fármacos/drogas farmacêuticas na/em França e mostra que metade deles são inúteis, dos quais 58 chegam a ser perigosos para quem os utiliza!

 

Levantamento realizado por pesquisadores franceses mostra que metade de todos os fármacos prescritos por médicos na França são inúteis, 20% apresentam riscos aos pacientes e 5% são perigosos. Os autores do Guia dos fármacos, os médicos Philippe Even e Bernard Debré, dedicam 900 páginas para mostrar os resultados de uma avaliação que examinou 4 mil fármacos e os categorizaram em três diferentes grupos: úteis, inúteis e perigosos. Segundo Even e Debré, o governo francês economizaria mais de 10 bilhões de euros ao ano caso retirasse da lista do sistema de saúde os fármacos considerados tecnicamente supérfluos ou que apresentam riscos. Isso ainda poderia prevenir mais de 20 mil mortes causadas pelo uso de fármacos e reduzir até 100 mil internações em hospitais.

Em entrevista à revista Le Nouvel Observateur, que dedicou um dossiê de dez páginas sobre o guia em Setembro, Even, que também é director do Instituto de Pesquisa Necker, disse que a publicação se baseia em informação científica, e que é resultado da análise de milhares de outras publicações. Uma das substâncias questionadas no guia é a estatina, usada no tratamento contra o colesterol alto (o LDL, considerado maléfico em níveis altos no organismo) e aterosclerose. De acordo com os autores, as estatinas são “engolidas” por 3 a 5 milhões de franceses e custam cerca de 2 bilhões/mil milhões de euros por ano ao Estado. Para Even e Debré, esta droga é “completamente desnecessária”. A “lista negra” ainda inclui anti-inflamatórios e fármacos usados para problemas cardiovasculares, diabetes, osteoporose, contracepção, dores musculares e aqueles que são vendidos para acabar com o vício à nicotina.

A repercussão do estudo ainda está preservada na França, onde, porém, tem provocado revolta de médicos e sectores da indústria farmacêutica. Enquanto os autores tentam mostrar o quanto a indústria farmacêutica é a “mais lucrativa, cínica e menos ética das indústrias”, a Federação Francesa de Alergia, por exemplo, afirma que “este livro pode provocar mortes e se baseia em afirmações não comprovadas”. Em Outubro, jornais da França trouxeram a polêmica à tona, com manchetes repercutindo as listas dos fármacos inúteis e dos perigosos. O Le Figaro, por exemplo, dedicou seis reportagens, entre Setembro e Outubro, para abordar o estudo. Em uma delas, fala-se em um “livro chocante” e, na mais recente, já se menciona o “incrível sucesso do Guia de fármacos”.

“O capitalismo tornou-se essencialmente especulativo, visando a rentabilidade. Gerentes de empresas exigem 20% de rendimento por ano, condenando-se a políticas de curto prazo absolutamente contraditórias, com a descoberta de novas drogas, que demandam pelo menos dez anos”, explicou Philippe Even à Observateur, ao ser questionado sobre a lógica das indústrias farmacêuticas em relação à criação de novos fármacos. Mais adiante, Even completa: “Para ganhar mais dinheiro, a indústria tem tentado estender a toda França a ampliação das definições de doenças. E todos nós nos tornamos, assim, os hipertensos, os diabéticos, ou com hipercolesterolemia, com osteoporose. Os laboratórios, com o apoio de muitos especialistas, tem aumentado tratamentos preventivos, dados por 10 a 30 anos, para pessoas saudáveis, para prevenir doenças que jamais terão”.

Ainda sobre a indústria farmacêutica, Even explica que ela alega que gasta 5% para a pesquisa, 15% para o desenvolvimento e 10% para a fabricação, totalmente terceirizada na Índia ou no Brasil. “O sector de saúde está entre os mais lucrativos. Onde está a moralidade? Ele falha por um marketing e por um tráfico de influências para os quais investe nada menos do que 45% do seu volume de negócios”. O dossiê traz, também, artigos sobre a eficácia contestada dos fármacos usados para o combate ao colesterol e a chamada Síndrome de Sissi, um transtorno descoberto em 1998, na Alemanha. Ele ocorre quando pessoas depressivas encobrem seu abatimento com um comportamento activo e positivo diante da vida.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, Even disse que a maioria das drogas criticadas no livro são produzidas por laboratórios franceses. Ele acusa a indústria farmacêutica de “empurrar” fármacos a médicos que, depois, empurra-os para os pacientes. “É como um polvo com tentáculos que infiltrou todo o poder de decisão de organizações mundiais de saúde, governos, parlamentos, altas administrações em saúde e hospitais e da profissão médica”.

 

Obs.:

Se em França metade dessas drogas farmacêuticas são inúteis, como será a situação noutros países latinos? Será ainda bem pior? Duvido que seja melhor do que em França.

Em Portugal passa-se uma situação curiosa, a Fundação de Bill Gates e Melinda, patrocinaram com mais de 3 milhões de euros a vacina "portuguesa" contra a "malária" (parasita genéticamente manipulado).  Em breve, o Bill Gates terá uma arma de "esterilização maciça/massiva" (ele já o admitiu publicamente) nas mãos, não há nada como trabalhar em nome da ciência (cientismo). O inferno está cheio de boas intenções!

 

Podem ouvir aqui directamente, quando o ex-CIA Robert Steele admite aquilo que já quase toda a gente deveria saber, pois o Gates já o tornou absolutamente claro. Robert Steele está recomendado para o Prémio Nobel 2017, por Jan H. Kalvik.

 

https://www.youtube.com/watch?v=DV3hhpWVn-s#t=00h08m55s

 

Temas relacionados:

As doenças inventadas (pelas farmacêuticas)

Ciência/medicina/farmacêuticas: Não conseguem provar e andam a enganar-nos (vídeos)

Médico lança alerta: Indústria farmacêutica age como a Máfia

Crianças em Portugal: Ensino privado tem 80% de dependentes de drogas farmacêuticas

Antidepressivo aumenta o risco de suicídio em 800% !

Poluição em Portugal: Quase 7.000 mortes prematuras em 2013

Dinamarca: Estudo avisa que anti-inflamatórios podem ser perigosos

Sucessivos erros médicos: Bebé morre em hospital

Confia no seu médico convencional?

Reflexão do mês sobre a saúde

Médica escreveu livro: A máfia médica (Vídeos)

-  Farmacêuticas não visam a cura, mas a dependência, diz Nobel da Medicina

Cientista: A vacina contra VPH/HPV é uma fraude

As epidemias não desapareceram devido à vacinação

Sabe como funciona a indústria da doença?

Tomar fármacos para dormir duplica risco de Alzheimer

Cada um possui o poder de se curar

 

Fontes:https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/metade-de-4000-farmacos-avaliados-sao-214803