Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Sex | 09.11.18

A erva s.joão

Medicinas Alternativas

Erva de S. João/Hipericão/Hypericum perforatum, esta planta incomoda também as farmacêuticas

 

A Erva de São João/hipericão, também conhecida como Hypericum/Hipericão/Pericão (Hypericum perforatum L.), pode substituir drogas farmacêuticas convencionais, como antidepressivos. Na Alemanha, país onde é mais utilizada (mais de 65 milhões de doses diárias), jamais resultou em relatos de toxicidade ou interações negativas com outros medicamentosmesmo após a ingestão acidental de dosagens excessivas.

 

Nenhuma substância nesse mundo é 100% segura. Até aquelas essenciais à vida humana podem ser muito prejudiciais, se ingeridas em quantidades excessivas. Até o sal de cozinha pode matar, se tomado em excesso! Por essa razão, é preciso sempre considerar os riscos face aos apresentados por outros produtos.

Por exemplo, a droga farmacêutica aspirina é menos tóxica que a morfina, porém muito mais tóxica que a vitamina C. É preciso considerar, também, a relação risco/benefício: a quimioterapia utiliza as drogas mais tóxicas conhecidas pela medicina, porém, o benefício é quase inexistente. 

A erva de São João é muito mais segura que a aspirina. 500 a 1000 pessoas morrem nos Estados Unidos, a cada ano, por causa de efeitos colaterais da aspirina – enquanto que a Erva de São João não registou nenhuma morte ao longo dos mais de 2.400 anos de seu uso na medicina natural/não convencional.

Temos visto, com boa repercussão na mídia, um “cuidado” excessivo, por parte de órgãos reguladores e especialistas formadores de opinião. Efeitos colaterais como fotossensibilidade (aumento da suscetibilidade aos raios solares) e interações adversas com antidepressivos têm sido os principais focos de atenção.

A verdade é que não há casos cientificamente documentados de fotossensibilidade nas dosagens usuais. É claro que em doses excessivas, a Erva de São João pode causar, pelo menos teoricamente, algum mal, da mesma forma que qualquer outra substância nesse mundo. 

Já os antidepressivos convencionais podem causar, comprovadamente, impotência, disfunção sexual, ganho de peso, perda de cabelos, interações com o álcool e outras drogas, entre tantos outros.

Comparados com os efeitos da enxaqueca e da depressão, os possíveis efeitos colaterais da Erva de São João são insignificantes.

Agora veja só a ironia: a Erva de São João foi incriminada, retirada de muitos pontos de venda de remédios naturais, condenada… e você pode ir à farmácia e comprar, livremente, ergotamina, triptanos, anti-inflamatórios e analgésicos!

Quando tentar um tratamento com Hypericum (Erva de São João/Hipericão), lembre-se que não existem remédios milagrosos, e sim, uma ação conjunta envolvendo mudanças de hábitos (alimentar, de sono e de exercícios, entre outros), e também remédios, que podem ou não ser naturais (de acordo com cada caso).

 

Nota:

Todas as excelentes plantas naturais, fitoterápicos e produtos naturais que são um êxito e baratas, incomodam imenso as farmacêuticas e OM. Pretensamente e frequentemente advertem o público, a natureza suas plantas e produtos naturais são alegadamente um perigo para a população. Facto é, até à data não se conhece alguém que tenha morrido alegadamente por causa de uma planta medicinal ou produto natural.

No entanto, diariamente morrem ou ficam com graves sequelas milhares de pessoas no mundo ocidental devido aos fármacos! E só no mês passado foram mandados retirar do mercado português, 107 fármacos!

 

Fontes:

zentrum der gesundheit

Notícias Naturais

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/erva-de-s-joaohipericaohypericum-123171