Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Seg | 29.10.18

Esse musgo promete e é barato

Medicinas Alternativas

Esse musgo pode ter benefícios medicinais parecidos à canábis! 

Imagem:cdn.

 

Uma investigação recente realizada por pesquisadores suíços revelou que algumas espécies da Costa Rica, Nova Zelândia e Japão produzem efeitos terapêuticos parecidos aos canabióides, mas sem provocar alegadamente os efeitos psíquicos no organismo
 
Cientistas da Universidade de Berna, na Suíça, descobriram que o musgo, da espécie rádula, tem propriedades medicinais parecidas aos dos canabinóides e que, por isso, podem vir a ser utilizados para o tratamento de várias doenças inflamatórias, cãibras, e náuseas desencadeadas por tratamentos convencionais como p.ex. a quimioterapia (vulgarmente conhecida como a terapia da morte).

Os pesquisadores estão a investigar os efeitos do perrottetinene, um composto natural persente nesse tipo de musgo que tem uma estrutura muito semelhante ao THC, a substância natural encontrada na canábis que faz com que os seus consumidores fiquem entusiasmados e diferentes. 

Até há pouco tempo pensava-se que só a canábis era a única planta que produzia THC. No entanto, já em 1994, o fitoquímico japonês, Iochinori Asacaua havia descoberto uma substância na planta hepática 'Radula perrottetii'.

Há alguns anos, Jürg Gertsch, do Instituto de Bioquímica e Medicina Molecular da Universidade de Berna, na Suíça, pesquisou junto com os químicos da equipa/equipe de Erick Carreira do Departamento de Química do ETH Zürich. A equipa de investigação de Gertsch em Berna comparou então bioquímica e farmacologicamente o THC e o perrottetinene.

O perrottetinene é produzido apenas por esse grupo de espécies de musgo específico e, de acordo com os cientistas, só é encontrado naturalmente e até agora em 3 países a saber Costa Rica, Japão e Nova Zelândia.

 
Segundo os cientistas, há menos probabilidades de esta planta vir a ser utilizada para fins recreativos e, por isso, evitar restrições ilegais que impedem, em muitos países, o uso terapêutico da canábis .

"Essa substância natural [perrottetinene] tem um efeito psicoactivo mais fraco e, ao mesmo tempo, é capaz de inibir processos inflamatórios no cérebro", afirma Andrea Chicca, uma das autoras do estudo.

 

Nota bene:

Este tipo de musgo já é há séculos utilizado na medicina natural.

 

Temas relacionados:

Canábis: O óleo CBD e seus benefícios na saúde

Cânhamo acelera a regeneração óssea

Chile: A maior plantação de canábis na América Latina para consumo medicinal

Óleo de pequi previne e faz regredir cancro/câncer

China: O maior produtor e consumidor mundial de canábis/cânhamo para fins medicinais

Quimioterapia: Falsa esperança para doentes cancerígenos, afirmam médicos

A cura do cancro/câncer passa pela alimentação adequada

Brasil: Governo aprova o óleo de canábis (Canabidiol CBD) para tratamento do cancro

Canábis/cânhamo para fins medicinais

Médicos chilenos abrem consultório de canábis

Pão húngaro de cânhamo

10 superalimentos

Valor nutricional do cânhamo

Medicamentos falharam, o óleo de cânhamo ajudou

Cânhamo acelera a regeneração óssea

Tribunal: O doente deve ter acesso à canábis

 

Fontes:

20minutos

As Medicinas Alternativas

1 comentário

Comentar post