Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qui | 08.11.18

Herdamos as consequências da má nutrição

Medicinas Alternativas
 

 

 

Se os pais não se nutrem bem, isto irá afectar não apenas os filhos directos, mas também os netos e bisnetos, de acordo com um estudo realizado em 2016. As consequências de uma má alimentação terão efeitos "irreversíveis" na perturbação da flora intestinal nas próximas gerações. A flora intestinal, no entanto, é um dos mais importantes factores na vida de uma pessoa, já que irá influenciar, se essa pessoa irá ser saudável e vigorosa, ou irá sofrer de maleitas e doenças crónicas.

 

A alimentação da avó decide sobre a nossa própria saúde

Quem se interessa como a avó ou eventualmente a sua bisavó se alimentava? Mas a alimentação dos antepassados têm tamanha influência na própria flora intestinal, que podemos vir a sofrer, p.ex.: de alergias, artrite, alta susceptibilidade a infecções ou sofrer de outros problemas crónicos de dor, e não "importa" quanto saudável nós agora comemos. Evidentemente que se continuarmos a comer alimentos sem qualidade, não iremos melhorar nem a nossa saúde nem a das gerações vindouras.

 

Disfunções na flora intestinal é herdada, pelo menos até à 4ª geração

Foi observado neste estudo que o baixo teor de fibra na dieta típica dos países industrializados, traz disfunções graves e problemas de saúde, que são herdadas pelas próximas gerações. No presente estudo mostrou que uma má alimentação, não só é relevante para a flora intestinal provocando por conseguinte um desequilíbrio, como a perda irreversível da variedade de bactérias nos intestinos, que irá ser herdada por pelo menos três a quatro gerações seguintes.

Consumo de fibras actualmente: Apenas 10% do que consumiam os nossos antepassados

Desde os anos 50 que nos países industrializados e com o consumo de alimentos processados e industrializados, que o consumo de fibras tem descido até aprox. 15 gr. por pessoa e por dia. Mas isso é apenas um décimo  que nossos antepassados, consumiam, ou seja eles consumiam mais de 150 gr. de fibras por dia.

15 gr. de fibras por dia, dizima qualquer flora intestinal. Por isso existem tantos problemas com os intestinos das pessoas nos países ocidentais. E quanto mais perturbada estiver a flora intestinal, maior é o risco de contrair doenças.

 

Causas da propagação das perturbações na flora intestinal

Antibióticos

- Não amamentar os filhos pelo menos durante o primeiro ano de vida

 

O baixo teor de fibra na alimentação

 Num curto espaço de tempo contribui já de forma significativa para as perturbações da flora intestinal.

 

A regeneração da flora intestinal somente pela mudança da alimentação não é suficiente

No estudo, ficou claro que a mudança da alimentação, não trouxe mais alterações suficientes para repor a flora intestinal normal e adequada.

 

Repor a flora Intestinal para criar: não lavar mais as mãos!

Que fazer agora? A alimentação da avó ou da bisavó não é possível mais alterar. Segundo alguns médicos convencionais e não só, as regras de higiene de hoje alteraram por completo o panorama das bactérias.

Eles sugerem, não lavar mais as mãos após o trabalho no jardim ou na horta! Nem após as brincadeiras e troca de mimos com o gato ou o cão.

 

Proteger e reconstruir/regenerar a flora Intestinal : Com probióticos

Uma variedade enorme de bactérias da flora intestinal, como naturalmente no tempo dos nossos antepassados, não é possível adquirir na maioria dos alimentos de hoje em dia. Isso somente com a ajuda de probióticos de alta qualidade e biológicos!

O probiótico contém, além dos habituais lactobacilos e bifidobactérias contém também, p.ex.: Lactobacillus helveticus (protege contra cistite, micose vaginal, candidíase, bactérias nocivas e aumenta a densidade óssea) ou Lactobacillus reuteri (protege dentes e gengivas e reduz o risco de alergia) ou Lactobacillus rhamnosus (ajuda na perda de peso).

 

Fontes:

zentrumdergesundheit

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/as-consequencias-da-ma-nutricao-sao-59055