Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qua | 07.11.18

Médicos e farmacêuticos: Estudos sobre as vacinas são medíocres

Medicinas Alternativas
 


"A vacinação é uma das medidas preventivas mais eficazes e as drogas mais estudadas que são da medicina alopática/convencional moderna." Essa é a teoria. Na prática, não existem os necessários ensaios de registo imparciais e independentes dos fabricantes nem verdadeiros ensaios-placebo  durante os quais a  droga/princípio activo é comparada com um verdadeiro placebo (inócuo). Até agora, só se registavam esporádicamente alguns pais isolados e alguns técnicos de medicina que criticavam publicamente e abertamente, - os quais eram facilmente rotulados como "esotéricos" ou "maluquinhos" - mas agora 100 médicos e farmacêuticos tomam publicamente a palavra.


100 médicos e farmacêuticos exigem no mínimo  padrões estandardizados para os ensaios de registo das drogas farmacêuticas

 

Desde o dia 23 de Junho, está disponível na página  da dagia (Alemanha) uma lista de  100 médicos e farmacêuticos alemães que desta forma exigem que o cumprimento das normas mínimas para o licenciamento de vacinas estejam em conformidade.


Um dos requisitos relaciona-se com a utilização de placebos em estudos comparativos. O subterfúgio das autoridades reguladoras e dos "peritos em vacinação" é que tais estudos são antiéticos(!), porque assim uma parte das pessoas testadas seria privada  do princípio/droga activo, o qual não é aceite pelos 100 médicos e farmacêuticos por falta de suporte científico..

Na verdade, o argumento sobre a ética é completamente ilógico: Eu só sei, mas após a realização bem-sucedida de um estudo placebo, se a alegada "droga"/princípio activo merece alguma credibilidade!

Além disso, os signatários dos "dez requisitos mínimos" criticam o uso recentemente comum de "aparente-placebo", o qual contém um ou mais componentes da vacina em vez de uma solução salina inofensiva.

Por exemplo, a utilização nas vacinas do  hidróxido de alumínio que é cada vez mais controverso - pode danificar as células nervosas e está associado à doença de Alzheimer e de várias doenças neurológicas. Talvez seja mesmo a principal causa de danos após a vacinação.

O objectivo dos iniciadores desta acção é a realização de pelo menos 1.000 assinaturas (de médicos e farmacèuticos) até ao final do ano. Até ao final de Julho esperam-se 200 assinaturas ou seja, o dobro do número actual.

 

Todo o médico ou farmacêutico que pretenda pode apoiar directamente esta acção, preenchendo o formulário aqui .

 

Esta acção na Alemanha também se dirige aos leigos que pretendam apoiá-la, poderão fazê-lo ao levarem o formulário ao seu farmacêutico e ao seu médico na próxima consulta.

 

Fonte:

Hans U. P. Tolzin

kopp-verlag

Dagia

 

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/medicos-e-farmaceuticos-estudos-sobre-13578