Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qui | 08.11.18

Os gatos fazem bem à saúde

Medicinas Alternativas
 

 

Quase metade dos lares portugueses têm um ou vários animais de estimação, o dobro da média Europeia. E sabia que ter um gato faz bem à saúde? Acredite ou não, esse é um facto provado pela ciência.

Ajudam a diminuir os sinais de autismo – O autismo é uma doença caracterizada pela dificuldade de interação social e comunicação com pessoas. Um livro publicado em 2014 conta a história de Lorcan Dillan, um menino britânico de oito anos com autismo que começou a falar e interagir depois da família adotar uma gata. Um estudo publicado em 2012 tinha provado que incluir um animal de estimação no ambiente familiar de crianças autistas pode ajudar a desenvolver aptidões sociais nas crianças afetadas por esta perturbação. A investigação francesa, publicada na revista PloS One, mostra que o contacto com animais de estimação pode ter um efeito positivo e transformador nas crianças autistas.

Reduzem risco de ataque cardíaco - Quem tem um felino em casa tem 30% menos risco de sofrer um ataque cardíaco. Investigadores da Universidade de Minnesota, em Minneapolis, acreditam que ter um felino em casa é relaxante e alivia o stress, um dos principais fatores de risco dos problemas cardiovasculares.

Ajudam na convalescença - Dois estudos demonstraram que os animais de estimação tem um efeito significativo na sobrevivência a um ataque cardíaco. Os pacientes que entravam no hospital com ataques cardíacos eram seguidos durante um ano. Os investigadores descobriram que os pacientes que estavam vivos um ano depois tinha grandes probabilidades de ser donos de um animal de estimação. Esses doentes tinham oito vezes mais hipóteses de sobreviver do que os restantes doentes.

Melhoram o sistema imunitário - Os animais de estimação são incomparáveis companheiros de brincadeira. Estão sempre prontos para receber mimos, dar um passeio ou interagir connosco. Os animais de companhia melhoram o nosso estado de saúde geral. As pessoas que tem cães ou gatos geralmente apresentam melhor saúde do que aqueles que não têm. Está também provado que os que têm animais de estimação visitam menos vezes o médico, conclui o estudo "Life Events and the Use of Physician Services Among the Elderly: The Moderating Role of Pet Ownership".

Combatem alergias - Relacionar-se com animais de estimação, como cães e gatos, desde os primeiros anos de vida ajuda a reduzir o risco de alergias a pêlos de animais. Um estudo feito pela Universidade do Wisconsin, nos Estados Unidos, sustenta que aqueles que conviveram com animais desde muito cedo desenvolvem uma menor probabilidade de ter problemas alérgicos.

Melhoram a auto-estima - Um estudo publicado no Journal of Personality and Social Psychology mostra que o dono de um animal doméstico tem uma melhor auto-estima do que quem não o tem. A extroversão, a diversão e a descontração são características comuns nos donos de cães e gatos.

Afastam pensamentos negativos - Ter um companheiro animal ajuda a lidar melhor com as más experiências. Um inquérito publicado no Psychology Today mostra que os donos de animais têm uma atitude menos negativa perante um problema. Por outro lado, os animais ajudam-nos a lidar com a ciclicidade da vida: o nascimento, o desenvolvimento e a morte.

Baixam a tensão arterial - Um estudo científico publicado no The Journal of Nervous and Mental Disease, conduzido em adultos saudáveis, crianças saudáveis e adultos com elevada tensão arterial, mostrou que estar na presença de um cão ou acarinhar um gato pode ter efeitos bastante positivos no controlo da tensão arterial.

Reduzem a solidão - Muitas pessoas acabam por encontrar nos animais de estimação, em especial nos gatos, uma campanhia para o seu dia a dia. Segundo dados da Operação Censos Sénior 2015, da Guarda Nacional Republicana, existem quase 40 mil idosos sozinhos ou isolados em Portugal.

Diminuem a ansiedade - Acarinhar um gato pode reduzir os indicadores de stress ao nível cardiovascular, comportamental e psicológico. Por exemplo, descobriu-se que, observar um peixe num aquário ou um gato a passear é tão eficaz em diminuir a ansiedade como uma consulta de hipnose. O estudo da Universidade da Pensilvânia foi publicado no American Journal of Clinical Hypnosis.

 

Segundo a lei em vigor, determina que em cada casa não poderão ser acolhidos mais do que quatro gatos.

 

Fonte:

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/os-gatos-fazem-bem-a-saude-70086