Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

As Medicinas Tradicionais

Saúde; Medicinas Alternativas; Medicinas Naturais

Qua | 07.11.18

Pesquisa confirma, células cancerígenas morrem perante altas doses de vitamina C

Medicinas Alternativas
 

Altas doses de Vitamina C matam agressivamente as células cancerígenas, confirma pesquisa

Imagem:mercadolivre.

 

Novas pesquisas mostram que altas doses de vitamina C podem realmente combater o câncer, ressaltando as descobertas de inúmeros outros estudos como esse, que são amplamente ignorados pela indústria médica.

Detractores optam por se concentrar nos estudos que mostraram que ela não funcionou, convenientemente ignorando o fato de que muitos dos estudos que eram inconclusivos a esse respeito simplesmente não estavam testando doses grandes o suficiente para desbloquear sua eficácia.

 

A pesquisa realizada na Universidade de Iowa confirma que a vitamina C mata as células cancerosas selectivamente sem danificar as células normais. Um estudo mostrou que a vitamina pode reduzir as mutações que causam câncer/cancro em camundongos, enquanto outro estudo mostrou que ela pode matar até 50 por cento das células do linfoma humano.

Outro estudo, este do Perlmutter Cancer Center, descobriu que injectar camundongos/ratinhos com altas doses de vitamina C impediu que as células-tronco do câncer de leucemia de humanos crescessem, provavelmente dizendo que as células-tronco defeituosas na medula óssea deveriam morrer. Um estudo diferente descobriu que a adição de vitamina C via IV a medicamentos quimioterápicos típicos aumentou os tempos médios de sobrevida de pacientes com câncer pancreático de 5,65 meses para 12 meses.

Depois, há o estudo da Universidade do Kansas que injectou altas doses de vitamina C nas células ovarianas dos seres humanos. Eles descobriram que a vitamina tinha como alvo as células do câncer de ovário sem prejudicar as células saudáveis, e passaram a repetir o estudo em camundongos e seres humanos.

Essa descobertas não seriam surpreendentes para os pesquisadores que trabalharam em uma revisão publicada no Porto Rico Health Sciences Journal em 2008. Depois de analisar estudos que usaram quantidades extremamente altas de vitamina C por via intravenosa, eles concluíram que ela pode ser eficaz contra tumores, embora eles disseram que sua eficácia não pode ser julgada quando foi administrada por via oral.

Embora os autores tenham solicitado mais pesquisas sobre o poder de combate ao câncer da vitamina C, nada foi feito sobre isso na época. Afinal, a quimioterapia tem sido tão lucrativa para as indústrias médica e farmacêutica, e seria difícil lucrar com algo tão barato, amplamente disponível e não patenteável quanto a vitamina C.

 

IV pode não ser a única maneira de fornecer altas doses de vitamina C

Algumas pessoas têm recebido esses tratamentos por conta própria em clínicas de câncer alternativas, mas não são amplamente aceitas. Além disso, aqueles que são cautelosos com as IVs acham extremamente difícil obter a concentração sanguínea alta necessária para que esse tratamento funcione com sua mágica quando a tomam oralmente.

Agora, no entanto, há uma nova forma de vitamina C que pode mudar tudo. A vitamina C lipossomal pode criar níveis de vitamina C no sangue que são 100 a 500 vezes maiores do que os normalmente obtidos pela ingestão oral, tornando mais fácil para as pessoas combaterem o câncer.

A vitamina C lipossomal é encapsulada na lecitina, que a protege de enzimas digestivas que normalmente a quebram. Ela atravessa o sistema digestivo com facilidade e é absorvida pelo intestino antes de ser transportada para o fígado, onde é liberada na corrente sanguínea.

Essa abordagem elimina o desperdício e o desconforto gástrico observados com os comprimidos convencionais de vitamina C, mantendo as altas concentrações sanguíneas.

 

Temas relacionados:

A vitamina B12 e alguns mitos

Droga farmacêutica para diabéticos causa deficiência de vitamina B12

Feno-grego, seus benefícios

12 sinais de deficiência de vitamina D

Artrite: A vitamina D previne

A vitamina D pode aliviar síndrome de cólon irritável

A enorme diferença entre vitaminas naturais e vitaminas sintéticas

A vitamina D pode aliviar síndrome de cólon irritável

Hepatite e doenças cancerígenas: Preciosa ajuda da vitamina D

Coração saudável: A importância das vitaminas

Vitamina A: Imunidade contra tuberculose

Beterraba fermentada: Benefícios para a saúde

Banana: 19 benefícios

Saúde mental: A importância das vitaminas naturais

Super-alimento: Pólen de abelha

Confirmado: Própolis possui efeitos anti-cancerígenos

Como vencer tumor maligno no estágio 4

Vitaminas: Ajudantes da saúde; Em que alimentos as encontramos

Uvas, 15 benefícios: Resveratrol destrui as células-tronco cancerígenas sem prejudicar as células saudáveis

Chlorela: Super-alimento que também serve para desintoxicar

Gripe e resfriados: A vitamina D é mais eficaz que a vacina

Mirtilo: 11 benefícios (Receita)

Vitamina E: Benefícios e doenças causadas por deficiência

Controle os níveis altos de açúcar no sangue com estas 5 vitaminas caseiras

Geleia real: Benefícios

Pêssego: 12 benefícios na saúde

Vitamina K2, muito relevante para a saúde humana

Vitamina B17 contra o cancro/câncer

Artrite reumatóide: Vitamina K2, pode debelar

 

Fonte:

Notícias Naturais

https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/pesquisa-confirma-celulas-cancerigenas-385890